Boa tarde - Em Conselheiro Lafaiete - MG, hoje é Sexta-Feira, 27 de Março de 2015 - Agora são: 14:14:45 Você esta aqui : Home - Comunidade - “Lei da Palmada” causa polêmica
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Pesquisar

Jornal Correio da Cidade

“Lei da Palmada” causa polêmica

E-mail Imprimir PDF

Anunciado há menos de um mês, um projeto do Legislativo tem causado polêmica por tocar em um assunto delicado: a forma como os pais devem educar seus filhos.  Apesar do consenso de que surrar uma criança é errado, nem todos são tão convictos quando o assunto é uma "palmadinha". A atual redação do artigo 227 da Constituição Federal de 1988, é  dever da família em relação à criança e aos adolescentes  “colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão”. No entanto, o projeto de lei 2.654/2003, a chamada  "Lei da Palmada", proposta pela deputada Maria do Rosário (RS), pretende proibir a adoção de castigos moderados.

Para alguns pais, como o aposentado Antônio Luis Moreira, do Sagrado Coração de Jesus, a lei representa uma interferência direta do estado na forma como os pais devem educar os filhos: “Tenho oito filhos. Sou contra a lei,  pois uma palmada de vez em quando resolve na educação. Quando era menino, apanhava muito, e hoje penso que, às  vezes deveria ter apanhado mais pelas artes que fazia. Uma palmada resolve sim”, observa. Para o aposentado, a mudança na forma de educar os filhos já tem apresentado resultados negativos e tende a piorar com a nova lei: “Eduquei meus filhos dessa forma e hoje me respeitam muito. Meus netos já são diferentes, pois meus filhos já não deram a mesma educação. Antes meu pai só de me olhar eu já abaixava a cabeça, pois tinha respeito, hoje não vemos isso mais”, lamenta.  

Leia mais na edição impressa que estará nas bancas neste sábado, dia 7.


rssfeed
Email Drucken Favoriten FacebookWebSzenario
Última atualização ( Sex, 06 de Agosto de 2010 11:26 )  

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Banner
Banner
Banner


Enquete 1

Qual matéria chamou mais a sua atenção?
 

Enquete 2

Na sua opinião, qual o maior problema de Conselheiro Lafaiete?
 

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Classificados

Banner

Menu do Usuário


Edição Atual

Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Previsão do Tempo

Usuários On line

Nós temos 243 visitantes online

Contador de Acesso

Visualizações de Conteúdo : 7777689

Expediente

Expediente DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro PAGINAÇÃO GRÁFICA: Cláudia Mara / Daniel Vieira / Raquel Gonçalves Martins REPORTAGEM: Frances Santana / Caroline França / Rafaela Melo / Hugo Pacheco Jr. PUBLICIDADE: Letícia Molinares / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Gilberto Carlos da Silva / Claudinei Rodrigo da Silva IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro

Qual a sua denúncia?

Banner

História do Jornal CORREIO

Untitled Document

História do Jornal CORREIO

Em 23 anos, o periódico conquistou credibilidade e a confiança de leitores, venceu dificuldades e comemora marca histórica.

Juliana Monteiro Jornalista

Modéstia a parte, não é qualquer veículo de comunicação que pode se orgulhar da histórica marca de 1000 edições. Em 23 anos de circulação, o Jornal Correio da Cidade conquistou credibilidade e a confiança do leitor. É o mais antigo periódico em circulação ininterrupta no Alto Paraopeba, líder em assinaturas e vendas avulsas, o que se reflete na maior tiragem mínima da região, hoje fixada em 5 mil exemplares. Mas por trás de uma história de sucesso, há vários capítulos de luta e de superação.

Leia mais.