Boa noite - Em Conselheiro Lafaiete - MG, hoje é Quinta-Feira, 17 de Abril de 2014 - Agora são: 18:24:48 Você esta aqui : Home - Educação
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Pesquisar

Jornal Correio da Cidade

Educação

Hino de time e receita no Enem

E-mail Imprimir PDF

Já fomos estudantes e sabemos que testamos o sistema para ver se vale a pena levar a sério o que vem de cima. Nesse momento brasileiro em que autoridades dos três poderes estão mergulhadas em escândalos éticos é hipócrita cobrar atitudes de respeito aos alunos, se todos estamos sendo desrespeitados por pseudolíderes nacionais. A empresa tem a cara do dono.
Em um dos casos registrados na última edição do Enem, o estudante fez uma homenagem ao time do Palmeiras em um dos quatro parágrafos do texto - os demais, seguiram o tema sugerido.

Última atualização ( Qui, 04 de Abril de 2013 10:12 )
 

Duzentos dias para quase nada

E-mail Imprimir PDF

Você sobreviveria na sua vida pessoal e profissional com apenas 10% de produtividade? Qualquer empresa iria à falência dessa forma, mas a escola consegue essa façanha. De um lado, o devaneio da LDB 9394/96, de impor “200 dias de efetivo trabalho escolar (art. 24, I) e, de outro, o disparate e vexame do baixo desempenho dos alunos. Ganhamos em extensão e perdemos em profundidade de conteúdos. Isso é lastimável!

 

Convocação de professores reprovados

E-mail Imprimir PDF

Se até pouco tempo as críticas se voltavam ao despreparo e ao baixo nível de formação dos alunos, agora elas se direcionam aos candidatos à docência. Leia o que está ocorrendo em São Paulo.
“Menos de um mês após o início do ano letivo, São Paulo já está chamando professores temporários reprovados em processo seletivo. É a quarta vez que são convocados, desde que a prova começou a ser aplicada, em 2009. No Estado, há 39 mil reprovados nas escolas ou esperando convocação. Para o governo, os "reprovados" agora são chamados de "classificados". Os temporários substituem os profissionais afastados - em licença, por exemplo - ou assumem aulas que ainda estão vagas ao longo do ano.


Inicialmente, o governo dizia que o exame era eliminatório e só poderiam dar aulas aqueles que obtivessem índice igual ou superior a 40 pontos – metade das 80 questões. Agora, a Secretaria da Educação afirma que o teste, aplicado ao fim de cada ano, é apenas "classificatório" e a contratação está prevista em lei. O termo "reprovado", porém, é usado pelas diretorias de ensino nos comunicados sobre atribuição de aulas, aos quais a Folha teve acesso.
Ao todo, 138,9 mil candidatos participaram do processo seletivo para professor temporário no fim de 2012. Destes, 39,3 mil não acertaram nem a metade das questões – quase um em cada três. A secretaria não divulgou o número de reprovados que poderão atuar neste ano porque o processo de atribuição de aulas está em andamento. Na prática, todos estão aptos. Para a coordenadora do curso de pedagogia da Unicamp, Ma­ria Márcia Malavasi, o aprendizado dos alunos pode ser prejudicado.
"Um professor que tem déficit de 50% do conteúdo da prova é uma situação grave", diz. "A pergunta é: por que esses professores foram tão mal formados a ponto de errarem 50% das questões?" Segundo ela, é preciso avaliar se a prova é adequada ao conteúdo ministrado pelo professor e investir em políticas públicas para melhorar a formação dos docentes. "À medida que o Estado autoriza a existência de um professor desqualificado é como se ele dissesse que está tudo bem."
Já para a presidente da Apeoesp (sindicato de professores), Maria Izabel Noronha, o Estado precisa repensar o processo de avaliação. "Quem faz a prova muitas vezes nem se prepara porque sabe que vai ficar só um ano", diz. "É uma prova que em nada acrescenta, porque não há excedente de professores, há falta. E se há falta, tem que qualificar. Se todo ano o Estado põe o que não é classificado, por que desclassificar? "O salário inicial dos docentes hoje é de R$ 2.088,27, para 40 horas semanais”.
Enfim, o que dizer dos estados onde a formação de professores está mais caótica e onde os alunos obtiveram notas baixas no último Ideb? Fico assustado de ver que Minas Gerais, que também têm sérios problemas de formação docente e discente, ainda está melhor do que vários outros estados. O caos está generalizado.

Fonte:www1.folha.uol.com.br/educacao/1239547-sp-convoca-pela-quarta-vez-docentes-reprovados-em-processo-seletivo.shtml. Acessado aos 04/02/2013.


José Antônio dos Santos
Mestre em Educação pela UFSJ
Contato Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

 
Página 13 de 36
Banner
Banner
Banner


Enquete 1

Qual matéria mais chamou a sua atenção?
 

Enquete 2

Que avaliação você faz do primeiro ano do governo Ivar?
 

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Classificados

Banner

Menu do Usuário


Edição Atual

Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Previsão do Tempo

Usuários On line

Nós temos 86 visitantes online

Contador de Acesso

Visualizações de Conteúdo : 6111738

Expediente

Expediente DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORES: Juliana Monteiro / Camila Viana PAGINAÇÃO GRÁFICA: Rafael Souza / Sérgio Luna Martins REPORTAGEM: Frances Santana PUBLICIDADE: Letícia Molinares / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade / Sérgio Luiz Peixoto COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Gilberto Carlos da Silva / Claudinei Rodrigo da Silva IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Nathaniel Rodrigues / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade/ Clésio Peixoto / Juliana Monteiro

Qual a sua denúncia?

Banner

História do Jornal CORREIO

Untitled Document

História do Jornal CORREIO

Em 22 anos, o periódico conquistou credibilidade e a confiança de leitores, venceu dificuldades e comemora marca histórica.

Juliana Monteiro Jornalista

Modéstia a parte, não é qualquer veículo de comunicação que pode se orgulhar da histórica marca de 1000 edições. Em 22 anos de circulação, o Jornal Correio da Cidade conquistou credibilidade e a confiança do leitor. É o mais antigo periódico em circulação ininterrupta no Alto Paraopeba, líder em assinaturas e vendas avulsas, o que se reflete na maior tiragem mínima da região, hoje fixada em 5 mil exemplares. Mas por trás de uma história de sucesso, há vários capítulos de luta e de superação.

Leia mais.

feed-image Fique por dentro!