Colunas


Frei 1398/2017



Egrégia

O simpático edil João Paulo Pé Quente afirmou, durante conversa reservada no genuflexório desta coluna, que trabalha firme para ser eleito presidente do Legislativo Municipal. Pé Quente garante ter o apoio explícito da base do prefeito Mário Furacão Marcus e do deputado Glaycon Franco. Segundo apurou este politiqueiro escriba, pelo menos sete edis pretendem dar seu voto ao intrépido João.

Trepidante

Enquanto isso, o trepidante Fernando Bandeira corre por fora, na tentativa de aglutinar votos e fazer frente a Pé Quente. Sua estratégia é mostrar para os vereadores de primeiro mandato que é preciso haver rotatividade de nádegas e de grupos políticos na Egrégia Municipal. Para reforçar sua tese, Bandeira argumenta que o atual presidente, Sandro José, e o seu adversário, João Paulo, são do mesmo grupo político.

Grande João

A ABL prestou, semana retrasada, homenagem aos 50 anos da posse do grande e saudoso João Guimarães Rosa como imortal, em 16 de novembro de 1967. O autor de ?Grande Sertão: Veredas? teve um infarto três dias depois da posse e morreu. O acadêmico Antônio Carlos Secchin lembrou trechos do discurso de Rosa na ABL, como ?a gente morre é para provar que viveu? ou ?as pessoas não morrem, ficam encantadas?. Gran­de João!

Coragem

Ainda parafraseando o grande escritor João Guimarães Rosa em tempos de crise intensa:  ?a vida quer da gente é coragem?. Grande Rosa!

É 8 ou 80

O varejo lafaietense, que até dia desses chorava pelos cantos, está animado com o próximo Natal. A expectativa é que as vendas cresçam entre 10 a 30 % em relação ao mesmo período do ano passado. Maior empregador da cidade, com mais de 4 mil postos de trabalho direto, o comércio de CL luta contra tudo e contra todos. Até mesmo contra padre.

Foguetes

A Associação dos Municípios do Alto Paraopeba (Amalpa) merece um foguete de dez estalos pela iniciativa e organização da Copa Regional de Futebol. Neste domingo, no estádio Santa Matilde, acontece a grande final, entre Lafaiete e Casa Grande. Na primeira partida, a cidade vizinha meteu seis pelotas no gol de CL, que fez apenas dois. Neste domingo, Lafaiete precisa ganhar por qualquer placar para forçar a prorrogação.

Show de bola

Em tempos de vacas magras e de muitos problemas, o esporte ainda é um grande catalizador de boas ações e energia positiva. Há quinze dias, Casa Grande parou para ver a grande final e no domingo, dia 3, muita gente pretende ir ao estádio do Industrial. Vamos investir no esporte, moçada.


Escrito por Frei Tibúrcio, no dia 14/12/2017