Esporte

Cada um tem seu motivo para roer unhas

 As ambições dos três clubes da capital mi­neira são bem distintas nas cinco rodadas restantes do Campeonato Brasileiro 2016. Mate­maticamente, o Galo ainda imagina a liderança e o título. O Cruzeiro ainda ronda a zona do rebaixamento. Já para o América, o importante agora é fechar com honra a disputa em 2016.

Para alcançar tais objetivos, o Atlético terá três jogos fora e dois em casa, pela ordem alternada, começando com o Coritiba fora de casa, Palmeiras (C), Santa Cruz (F), São Paulo (C), e Chapecoense (F). O Cruzeiro terá o Flu­minense (C), Sport (F), Santos (C), Inter­na­cional (F) e Corinthians (C). O América terá em seu calvário o Santa Cruz (C), Flamengo (C), Grêmio (F), Sport (C) e Santos (F) e só poderá chegar a 42 pontos. Portanto, com pe­quena porcentagem de chance para se livrar da volta à série B.

Já pelo interior das Minas Gerais, o Tupi precisa quase de um milagre, mas sua situação é melhor, se comparada a do América. Com 30 pontos, o Tupi pode chegar a 45, ma­te­ma­ti­camente se livrando da queda, mas terá que ven­cer, pela ordem, todos seus cinco compromissos: Ceará (F), CRB (C), Atlético/GO (F), Náutico (C) e Paraná (F), além de torcer por tropeços do Oeste, Bragantino (30PG), do Joinville (30PG) e até o Paraná (39PG), seus adversários diretos nesta corrida.

Campeão na C

Já o Boa Esporte, de Varginha, está com a mão na taça de campeão da Série C. Co­man­dado pelo experiente Ney da Matta, que passou aqui por Lafaiete na ?embolada? Itaú­na/ Guarany, o time já está classificado para a Série B de 2017. Com o empate sem gols ou, evidentemente, a vitória, o time do Ney fica campeão. Se houver o empate em 1 a 1 a decisão segue nos pênaltis, de acordo com o regulamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O empate com mais de um gol ou a vitória garante o título ao Gua­rani, de Campinas (SP).

Cada torcedor tem um motivo especial para roer as unhas, mas tudo isso é válido pela emoção, pelo prazer de se curtir o futebol ? essa coisa mágica, matemática, mas que, às vezes, derruba a lógica e sempre nos ensina sempre algo novo. É muito comum ouvir a frase: ?nunca vi isso no futebol?. Tudo por que ele se renova a cada rodada, a cada gol, a cada defesa, a cada bola na trave, a cada drible. (Amauri Machado).


Coluna enviada no dia 11/11/2016




Comente esta coluna


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Galerias

Chuvas trazem de volta pesadelo das enchentes e alagamentos.

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro