Educação


Enem e escolas: desencontros radicais



No fim da semana passada, minha filha disse que no viria porque tinha de estudar para uma prova de Histria na segunda-feira, no colgio onde ela estuda, em Belo Horizonte. Foi uma prova com trs questes abertas dissertativas, onde os alunos argumentaram de forma interdisciplinar, valendo sete pontos. Isso mesmo: sete pontos. Se um professor do interior tomasse essa deciso, seria fortemente questionado por quase todos os segmentos. Isso mostra como o paternalismo e o assistencialismo existem em umas escolas, ainda que com prejuzo dos alunos. Concordo com os professores da minha filha, mesmo sabendo das dificuldades dos alunos para responder as questes que exigem argumentos dissertativos. 

Esses argumentos exigem a elaborao de uma anlise com fundamentos. Nada de opinio pessoal e achismo. Se isso j difcil como trabalho intelectual, imagine a dificuldade que o estudante encontra para construir uma resposta de questo aberta, associando conceitos de duas ou mais disciplinas. Da a expresso "respostas interdisciplinares". No mnimo, elas exigem habilidades de compreenso e de associao de conceitos entre si, o que requer maturidade, leitura, interpretao. E muita exercitao. As escolas esto nessa direo? 

O estudante desafiado a dar conta de argumentar sobre pontos de convergncia e de divergncia entre duas ou mais situaes, estabelecendo, por exemplo, relaes conceituais entre Histria e Biologia, ou Histria e Matemtica, ou Histria e Qumica. Observe que se trata de disciplinas que tm objetos (contedos) de estudos bem diferentes, sem afinidades diretas entre si, como Histria e Geografia, apesar de o conhecimento humano no ser dividido em disciplinas em nosso crebro. So poucos os alunos do ensino mdio que tm essa maturidade intelectual. Primeiro, por causa da idade. Depois, porque na escola tradicional no se treina fazer isso nem nas aulas, e creio que nunca o fazem em casa. Como conseguir dar conta de obter notas boas em uma prova dessa natureza?  

Problema semelhante colocado para todos os professores. Ns estamos preparados para elaborar questes de forma interdisciplinar? Para um professor elaborar questes abertas de natureza interdisciplinar ele precisa ter uma preparao geral muito grande e slida. E precisa, no mnimo, saber trabalhar em dupla com um colega da disciplina com a qual ele quer relacionar os temas de uma prova. Disso se seguem uma srie de outros problemas. 

Os professores no trabalham nessa perspectiva interdisciplinar em sala de aula e, quando o fazem, sofrem grande resistncia por parte de muitos alunos. Alm disso, no modelo clssico de escola, os professores no foram formados para trabalhar em equipe, como tem ocorrido nas experincias inovadoras. Ficam no espao e tempo escolar, reduzidos solido do trabalho individual, muitos de forma obsessiva com "a sua disciplina". Por sua vez, os livros didticos legitimam essa tendncia, na lgica de um currculo estruturado em disciplinas estanques e isoladas que determinam o papel e a forma de trabalho do professor e do aluno. Ironicamente, cada professor tem os seus alunos, enquanto os alunos so de todos os professores e no apenas de um deles. Enquanto as questes do Enem so elaboradas por reas, as unidades escolares seguem, no batido da lata, insistindo no currculo por disciplinas, tentando conciliar o inconcilivel, com mau desempenho dos alunos, indisciplina, baixos resultados por causa dos desencontros radicais com lgica do Enem. 

O desenho desses desencontros est claro com apelos fortes. As avaliaes oficiais esto mandando um recado claro aos diretores, professores, famlias e alunos sobre a necessidade de outra cultura organizacional escolar. Sejamos realistas. Vamos desmontar o que temos.

Jos Antnio dos Santos
Mestre pela UFSJ
Contato: joseantonio281@hotmail.com



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Educação, no dia 15/04/2016




Comente esta Coluna