Colunas


O ensino médio vai mudar ? e a formação de professores?



Rossieli, do MEC, explica que a rede de coordenação da implementação da Base não vai dar apoio apenas na elaboração do currículo, mas também na formação de professores, já que, agora, será preciso que os professores também incorporem as mudanças em seu planejamento de aula. "É grande a expectativa de que a BNCC [Base Nacional Curricular Comum] contribua para a superação de algumas lacunas do nosso sistema educacional. Uma delas é a distância entre o que é ensinado nos cursos de licenciatura e pedagogia e o trabalho realizado na escola, em sala de aula", afirmou o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) [...]?
É preciso levar em conta que essa distância entre realidade e formação de professores é antiga. Talvez a BNCC venha a contribuir um pouco para diminuir as distorções dessa relação. "Por isso, o documento deverá nortear as políticas públicas de formação inicial e continuada no âmbito federal, estadual e municipal. "É nessa área que Daniel Cara, coordenador geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação (CNDE), afirma que pode haver maior resistência à retirada do documento do papel. Segundo ele, que considerou a Base "ilegítima" e "falsamente participativa", ela "terá a resistência dos professores e dos formadores de professores" e pode ficar "reduzida ao PNLD [Plano Nacional do Livro Didático] e às avaliações de larga escala".
Essas críticas de Daniel Cara são radicais e pertinentes, pois a BNCC do Ensino Médio já está ilegítima no nascedouro, por não estar envolvendo a base docente na discussão. O número de especialistas, professores e escolas consultados é inexpressivo diante do exército docente nacional. Estou assustado de ver que muitos, mas muitos professores mesmo, sequer sabem o significado da sigla. Essa alusão de a BNCC poder se reduzir ao PNLD foi finíssima, muito inteligente.
O MEC afirmou, em nota, que "os professores receberão formação para conhecer em profundidade o documento", mas não deu detalhes sobre como isso será feito. Um documento nas dimensões educacionais como deveria ser a BNCC jamais será conhecido em profundidade pelos professores conforme o MEC anuncia, para ela ser homologada e implementada até 2020. Pelo ritmo tímido das discussões sobre a BNCC e no ritmo conturbado em que o país se encontra em meio à crise da gestão do governo federal, dos processos da Lava Jato envolvendo autoridades expoentes nacionais e estaduais, jamais o Brasil conseguirá lançar bases sólidas para uma educação tão abandonada e de baixo desempenho e resultados nas avaliações oficiais. O caos político e econômico do país aprofunda o caos da educação, principalmente a do ensino médio. Já parou para pensar sobre o material didático para além de tudo que polemizamos até aqui?
?O material didático usado por professores e alunos também vai precisar mudar. Em agosto deste ano, o edital do PNLD que selecionará os livros a serem adquiridos pelo MEC e entregues nas escolas de educação infantil e ensino fundamental I para o ano letivo de 2019 já incluiu que, entre os critérios de avaliação das obras, está a exigência de que elas estejam adequadas à terceira versão da BNCC, enviada pelo ministério ao CNE em abril. ?Se para a BNCC do Ensino Fundamental prevista para ser aplicada em 2019 as editoras não adequaram ainda o material didático, imagine o que o trabalho com professores, quase sempre resistentes à mudança, vai exigir das escolas? As editoras se adéquam rápido, mas mudar cabeças é tarefa para deuses gregos.
Por fim, é preciso observar que as afirmativas acima se referem ao ensino fundamental. Agora, pense na BNCC do ensino médio que ainda está na primeira edição que, certamente passará por grandes alterações, se as autoridades realmente falarem e agirem com seriedade. Essa lentidão assusta e leva muita gente a ficar descrente de que faremos mudanças na educação. Os rumos da BNCC do ensino médio estão imprecisos, mas é a realidade a ser encarada. Fazer o que, não é? Não estamos na Nova Zelândia.

Fonte comentada: <https://g1.globo.com/educacao/noticia/curriculo-material-didatico-formacao-e-avaliacoes-entenda-os-proximos-passos-da-base-nacional-comum-curricular-bncc.ghtml > . Acesso aos 25/maio/2018.

José Antônio dos Santos
Mestre pela UFSJ.
Contato: joseantonio281@hotmail.com


Escrito por Educação, no dia 07/06/2018