Saúde

Afaupa celebra conquistas de 2017 e luta para quebrar tabus sobre o autismo

Segundo dados da Organi­zação Mundial da Saúde (OMS), uma em cada 160 crianças tem diagnóstico de Trans­torno do Espectro Autista (TEA). As pessoas com TEA encontram diversas limitações nas atividades diárias e na participação em sociedade. Representantes da  Asso­ciação dos Familiares e Amigos Unidos Pelo Autismo (Afaupa) concederam entrevista ao Jornal CORREIO e exaltaram o ano de 2017, marcado por conquistas.  

Maria Isabel Campos, presidente da Afaupa, informa que os direitos da pessoa com autismo estão se consolidando de forma significativa. "A Lei 12.764/12 (Lei Berenice Piana), que instituiu a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA), igualou os direitos da pessoa com TEA aos das pessoas com deficiência. Dessa forma, as garantias previstas no Estatuto da Inclusão da Pessoa com Defi­ciên­cia, Lei 13.146/15 ? a Lei Brasileira de Inclusão ?, também se aplica aos autistas", explica.

No âmbito da educação, é direito do aluno com autismo a matrícula, preferencialmente, na rede regular de ensino. Em 2017, foi aprovada uma lei de iniciativa do vereador Carlos Aparecido (SD) que cria a obrigação das escolas reservarem um percentual de vagas para crianças com autismo. Membro da Afaupa, Renata Vieira relatou que já teve dificuldades de conseguir uma escola para acolher sua filha, que possui TEA.

Mães relataram a falta de cumprimento à legislação, que garante atendimento prioritário a pacientes com autismo. "Outras deficiências são fáceis de visualizar, mas, no caso no autismo, a doença é pouco entendida, pois não está na fisionomia e até explicar a situação, muitas pessoas olham com estranheza.  Tivemos ajuda por meio das ações de reforma no Instituto São Dimas. Nós procuramos caminhar junto às autoridades para chegar às novas conquistas e temos total apoio da administração a municipal. Tam­bém tivemos vitórias como as monitoras em sala de aula", ressaltaram as mães.

Vista como um presente de Na­tal, a lei de iniciativa da vereadora Car­la Sássi (PSB) garante atendimento prioritário no comércio e reservas de vagas em estacionamento para pes­soas com autismo. Para atender a nova legislação o símbolo do autismo deve ser incluído nas placas de atendimento preferencial em estabelecimentos comerciais co­mo também em vagas de estacionamento.

Rosenei Melo Miranda ressalta que com a legislação sancionada, a história de seus filhos estará marcada de forma positiva. "Foi um ano de vitória, com o Instituto São Dimas reformado e com os profissionais de alta qualidade para o atendimento. Quando eu vir o símbolo do autismo nas placas de vagas de estacionamento e caixas prioritários, vou ter uma grande emoção. Vai ser um incentivo para que as pessoas se conscientizem, busquem conhecer mais e quebrem o tabu que ainda existe sobre o autismo", afirma a mãe.

Para o ano de 2018, além de consolidar o trabalho pela garantia de direitos, a Afaupa busca uma sede para ampliar o atendimento que a entidade presta a diversas famílias em Lafaiete e região.

Serviço

Afaupa

Telefone: (31) 9984-2351

Facebook: Afaupa CL


Notícia enviada por Redao, no dia 03/01/2018




Comente esta Notícia

Galerias

Cultura e Lazer: Jornal CORREIO celebra sucesso da promoção com ganhadores e parceiros

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro