Matrículas no Ensino Médio

Considerado o gargalo da educação nacional, o Ensino Médio tem perdido alunos Brasil afora, principalmente na rede oficial de ensino. Quais seriam as razões, uma vez que aumentou o número de alunos que completam o Ensino Fundamental? Não tenho pesquisas para comprovar as razões, mas aposto em hipóteses que responderiam a essa pergunta, sem medo de errar. Pode até ser que as razões sejam mais graves do que aquelas em que acredito. Isso não invalidaria as que apresento.

Possivelmente, a inadequação entre exigências do mercado e currículo tradicional adotado no Ensino Médio. Ainda, a visão meio fatalista de muitos jovens que partem de uma expectativa social baixa, identificando-se com um futuro papel social de poucas ambições e a necessidade imediata de trabalho para complementar renda da família, fundada em uma visão utilitarista de escola. Além disso, a atração exercida por cursos técnicos de menor duração e maior efeito econômico para jovens que desejam e precisam entrar, de imediato, no trabalho assalariado.

As fontes oficiais que investiguei alegam que o número de inscrições do Ensino Médio estagnaram no período de 2012 a 2013. Essa informação não condiz com outras análises não oficiais facilmente encontradas na internet e com o que pode ser observado na realidade imediata das cidades brasileiras. Possivelmente, a redução de custos em vista da crise que ronda 2015 poderá ser razão forte para a proletarização de muitos jovens que poderão evadir do Ensino Médio para trabalharem.

Como a realidade é pendular, é possível haver uma busca pelas escolas públicas por aqueles que se virem obrigados a estudar à noite. Todavia, o aumento de alunos na escola pública secundária será meramente conjuntural. É preciso levar em conta que este mesmo aluno forçado a optar pela escola pública é o que enxugará turmas do Ensino Médio das escolas particulares. No cômputo geral, o Ensino Médio não estabilizou, está apenas migrando do particular para o público, mantendo números gerais antigos.

Apesar disso tudo, vale considerar o que algumas fontes oficiais estão alegando: “As matrículas no Ensino Médio permanecem estagnadas. É o que mostra o Censo Escolar de 2012, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), que apontou 8.376.852 estudantes de 15 a 17 anos matriculados este ano, redução de 0,3% em relação ao ano passado (8.400.689 matrículas)”.

A diminuição das matrículas acontece ao mesmo tempo que cresce o número de alunos com idade para cursá-lo. No início da série histórica do Censo Escolar, em 2007, eram 10.262.468 jovens em idade escolar (8.369.369 alunos matriculados). Já em 2011, último ano com esse dado, o país contava com 10.580.060 pessoas na faixa etária de 15 a 17 anos.

A maior parte dos alunos está na rede estadual, com 7.111.741 estudantes, seguida pela rede privada, com 1.066.163 alunos. O sistema federal soma 72.225 alunos. A rede municipal registra o menor número, com 72.225 matrículas.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, tem dito que o ensino médio é o grande “desafio” do governo. Ele defende a restruturação do currículo por causa da ampliação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Há uma emergência social, uma demanda por mais educação. As escolas terão que dialogar com o Enem”, disse.”

Esse diálogo com o Enem tornou-se indispensável. Essa voz oficial reforça, exatamente, o que escrevi acima sobre a questão do currículo clássico. Que venham bons ventos!

Fonte: Acessado em 23/fev/2015.

 

José Antônio dos Santos

Mestre pela UFSJ

Contato: joseantonio281@hotmail.com


Notícia enviada por Arquivo, no dia 06/03/2015




Comente esta Notícia

Galerias

Turma dos “Ô Quêêê” celebra 20 anos de existência às margens do velho e piscoso rio Guaporé

Enquetes

Qual matéria chamou mais atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro