Política


Contrário ao fundo eleitoral e pregando uso consciente do dinheiro público, Alan Teixeira faz balanço positivo do seu mandato



Iniciando o último ano de seu primeiro mandato, o vereador Alan Teixeira de Carvalho fez um balanço positivo de sua atuação na Câmara Municipal de Lafaiete. Eleito por uma parcela de lafaietenses que buscava renovação, ele afirma ter feito uma gestão mais próxima da comunidade, buscando soluções para questões importantes, como a educação e saúde, mas sem se descuidar dos  detalhes que fazem a diferença no dia a dia. Eleito pelo extinto PHS, ele adiantou à nossa Reportagem que irá colocar seu nome, mais uma vez, à disposição dos eleitores, mas ainda aguarda a definição do partido. Confira os principais pontos da entrevista.

Jornal CORREIO: Qual balanço você faz do seu mandato até o momento?
Alan Teixeira: Faço um balanço positivo. Essa é foi minha terceira tentativa pleiteando uma vaga no Legislativo. Em 2016, fui eleito dentro de um movimento de renovação que houve no Brasil inteiro. O povo quis mudança. E por trabalhar na área contábil e de lei, vimos que poderíamos dar uma contribuição boa para o município. Consegui implementar várias leis aqui no município, entre elas, a que obriga os pais a apresentarem o cartão de vacina dos filhos ao matricular nas escolas. Sou um dos autores do Orçamento Impositivo, que possibilitou os vereadores destinar quase R$ 1,3 milhão para o orçamento de 2020, que será gasto com cirurgias e exames.
Consegui, junto com o PHS de Conselheiro Lafaiete, uma verba de R$170 mil, por uma emenda do deputado Federal Marcelo Aro, que possibilitou a compra da melhor ambulância que o município possui hoje (foto 2). Juntamente como o nosso grupo, estamos em constante cobrança junto ao senador Carlos Viana, que para interceda junto ao FNDE na liberação da verba para concretizar a creche do bairro Bela Vista. E isso possibilitará mais vagas em nosso município. Entendo que o vereador é o político mais próximo do povo e é a ele que vão chegando as demandas da população. Cabe a nós procurar atender o mais rápido possível e de forma eficiente.  

Jornal CORREIO: E qual a sua avaliação do trabalho da Câmara, como um todo?
Alan Teixeira: Como fomos eleitos com esse movimento de renovação, eu vejo uma Câmara muito madura, com vereadores determinados a servir a população.  Eu tenho certeza de que, quando terminar a legislatura, Lafaiete vai estar muito melhor do que a encontramos, há 4 anos. Consciente, a Casa faz uma boa economia, diante do orçamento do município. Todo ano, temos devolvido entre R$ 700 mil a R$ 1 milhão para os cofres do município.

Jornal CORREIO: Qual a sua opinião sobre o fundo eleitoral e o fundo partidário?
Alan Teixeira: Acho que não deveriam existir, porque o dinheiro público tem outras utilidades mais importantes que bancar campanha de políticos. Quanto mais pudermos usar o dinheiro público na saúde, na educação, no esporte, melhor. Essa é a finalidade. Ainda mais hoje, com as redes sociais, que são uma ferramenta em conta e a qual todos têm acesso, não deveríamos bancar campanhas eleitorais.

Jornal CORREIO: Qual a sua expectativa com relação às eleições municipais?
Alan Teixeira: Primeiramente, tenho a expectativa de que o pleito corra da forma mais respeitável e na maior lisura possível. E é a chance para que o eleitor, que não ficou satisfeito com os políticos que lá estão, renovar. Mais uma vez, o povo será o juiz soberano, porque é ele quem determina.  O que não pode haver é desrespeito e falta de ética. Cada um tem sua opinião e todas precisam ser respeitadas.

Jornal CORREIO: Você pretende ser candidato novamente? Por qual partido?
Alan Teixeira: Pretendo sim, novamente, colocar meu nome à disposição para eleitor, que poderá avaliar o nosso trabalho. Quanto ao partido, ainda estamos conversando. Não está definido.

Jornal CORREIO: Qual a sua avaliação quanto ao trabalho do prefeito Mário Marcus?
Alan Teixeira: A gente vê que o prefeito é trabalhador; que está vestindo a camisa do município. Logicamente, em um município com baixa arrecadação, como Lafaiete, muitas coisas ainda vão ficar por fazer, mas nesses 3 anos, o balanço que faço do prefeito é positivo. Temos áreas que poderiam ter andado mais, como ampliação de rede elétrica, o setor de licitação também. Em alguns casos, a solução foi demorada, como na Saúde, onde  vimos faltar insumos algumas vezes, mas a gente vê o esforço do prefeito.

Jornal CORREIO: Em que áreas você acha que Lafaiete precisa de mais investimentos e melhorias?
Alan Teixeira: Lafaiete precisa de mais investimentos na área da saúde, porque ainda há uma demanda reprimida de cirurgias e exames. Pacientes com doenças graves, como câncer, precisam ter seus exames agilizados. Agilidade também é necessária em tudo o que se refere ao distrito industrial, para que atraia mais investimentos, e nas questões que afetam diretamente o dia a dia do cidadão, como a melhoria das ruas – especialmente onde os ônibus passam. E por falar em transporte, outro problema que o prefeito precisa encarar é a questão da Viação Presidente, que hoje não oferece o atendimento que os lafaienteses precisam. Recebemos muitas reclamações em nosso gabinete. O mesmo se aplica ao estacionamento rotativo.

Jornal CORREIO: Suas considerações.
Alan Teixeira: Agradeço o apoio e carinho da população lafaietense e reforço que o nosso gabinete estará sempre à disposição.
O contato é 3769-8115

Principais projetos de lei

  • Lei Ordinária nº 5895, de 9 de maio de 2018 - dispõe sobre a revogação da Lei Municipal n° 5.435, de 9 de outubro de 2012 e dá novas disposições sobre o processo de transição no governo local, a formação da equipe de transição pelo candidato eleito para o cargo de prefeito municipal no município de Conselheiro Lafaiete,  define o seu funcionamento e dá outras providências.
  • Lei Ordinária nº 5922, de 27 de agosto de 2018 – institui, junto ao município de Conselheiro Lafaiete, o dever de informar às pessoas cadastradas no CadÚnico o direito à tarifa social junto às concessionárias de serviço público. - Coautoria com o vereador Darcy
  • Lei Ordinária nº 5940, de 12 de dezembro de 2018 - dispõe sobre a necessidade da apresentação do cartão de vacina para matrícula e/ou a renovação anual das matrículas das crianças, adolescentes, e adultos e idosos na rede municipal pública de ensino no município de Conselheiro Lafaiete e dá outras providências.
  • Lei Ordinária nº 5970, de 17 de maio de 2019 - dispõe sobre a isenção da contribuição de iluminação pública aos contribuintes vinculados às unidades consumidoras enquadradas na subclasse residencial baixa renda e dá outras providências.
  • Lei Ordinária nº 5958, de 03 de abril de 2019 - institui no município de Conselheiro Lafaiete a Semana Municipal da Saúde Bucal. Autores:  Carla Maria Sássi de Miranda / Alan Teixeira de Carvalho

Principais atuações

  • Projeto de decreto Legislativo com alteração do Regimento Interno
  • Mais de 400 ofícios até a data de hoje [22/1]
  • Pedido de limpeza constante dos bairros
  • Pedido constante de operação tapa-buracos em Lafaiete.
  • Vários pedidos de alteração no trânsito, visando ao bem-estar dos motoristas e pedestres
  • Pedido de podas em árvores.
  • Lutou para reforma da ponte do bairro São José.
  • Lutou pela reforma de vários espaços públicos, entre eles, a praça da rua Brasil
  • Lutou pela melhor prestação do serviço de estacionamento rotativo
  • Lutou para baixar a fila de exames e cirurgias.
  • Visita constante à Policlínica para fiscalizar a prestação de serviços de saúde
  • Votou a favor do projeto que possibilitou a ampliação das vagas em creches
  • Um dos autores do projeto de Orçamento Impositivo, que impôs ao poder Executivo aumentar em mais de R$1 milhão o orçamento para cirurgias e exames



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 07/02/2020


Comente esta Notícia