Educação


Escolas recorrem a tutorias



Gosto de saber que as palavras cuidado e colo tm a mesma raiz, porm, no aprovo a ideia do colo eterno. Mas isso que muitas escolas fazem, deixando os alunos com a dificuldade de andar por conta prpria, quando se cansam dos adultos. Outros nunca se cansam do comodismo e, com isso, no crescem. Tornam-se dependentes e inseguros, eternas crianas grandes. Ainda nessa perspectiva, ou tentando super-las, algumas escolas Brasil afora esto implantando tutorias extraclasse. J eram ou se tornaram de tempo integral sem querer. Umas contratam professores ou ocupam seu corpo docente para as tutorias. Outras esto convidando seus prprios alunos para assumirem as atividades. Essa segunda opo me parece ser mais interessante para os alunos em geral.  Entre uma classe de Geometria e outra de Histria, escolas particulares de So Paulo tm reservado tempo para uma aula que no de uma disciplina, mas se refere a todas. Chamadas de tutoria ou estudo monitorado, as atividades tm o objetivo de ensinar o aluno a estudar. O esforo serve como empurro para os menos disciplinados e de guia para quem, mesmo debruado nos livros, no consegue notas boas. A proposta ajudar na organizao de tarefas e pesquisas, alm de preparar para os testes. Outro objetivo dar dicas sobre a melhor forma de fixar cada contedo. Em Matemtica, praticar vrios exerccios ajuda no aprendizado, por exemplo. Em Geografia, sublinhar trechos do livro e fazer esquemas com os principais conceitos so boas estratgias. No Colgio Santa Maria, no Jardim Marajoara, zona sul da capital, a tutoria passou a ser oferecida neste ano, no contraturno, aos alunos do ensino fundamental 2, do 6. ao 9. ano. "Nessa faixa etria (de 11 a 14 anos), difcil mostrar o quanto importante criar um hbito de estudos", explica Adriana Tiziani, coordenadora da escola. Outra vantagem afastar os adolescentes das distraes extraclasse. "Se eles vo para casa, ligam o celular ou a TV", diz ela. Carlos Alberto Ohara, do 8. ano, j trocou parte das horas de videogame pelos cadernos. "Eu sempre fazia a lio de casa, porm no relia a matria. No achava que tinha necessidade", admite ele, de 13 anos. "Se relemos, vamos lembrar mais e fica mais fcil para a prova", diz. Segundo a escola, a proposta tem base na neurocincia: a estratgia de estudo define se o contedo fica na memria de curto prazo, como na "decoreba" da vspera do exame, ou de longo prazo. Alm da releitura, h incentivo a tirar dvidas com o professor-tutor e discutir com os colegas. Essas aulas so cobradas parte, alm da mensalidade. O valor depende do nmero de encontros na semana. Alm do colgio, a responsabilidade de ensinar a criana a estudar da famlia. Para dar um auxlio aos pais preocupados com o boletim dos filhos, duas educadoras criaram o projeto Socorro, Meu Filho No Estuda, que d consultorias online gratuitas. A educadora Roberta Bento, uma das responsveis pelo projeto (www.meufilhonaoestuda.com.br), alerta que as dificuldades em sala de aula podem resultar at em problemas de comportamento. Como disse anteriormente, as tutorias ou monitorias aplicadas pelos prprios colegas mais preparados podem ser mais promissoras e eficazes, mesmo que na percepo dos adultos pais e professores no paream ser eficientes e altura do esperado. Essa uma percepo equivocada. Fonte adaptada: <http://www.msn.com/pt-br/noticias/educacao/escolas-recorrem-%C3%A0-tutoria-para-ensinar-aluno-a-estudar/ar-BBiBGoV>Acesso em 02/abril/2015.

 



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Educação, no dia 17/04/2015


Comente esta Coluna