Polícia


Bombeiros recomendam cuidados com fogos de artifício no réveillon



Com a chegada do fim do ano, a procura por fogos de artifício aumenta e os cuidados devem ser redobrados. Tradicionalmente, usados nas comemorações, os fogos podem dar brilho e beleza ao réveillon, mas podem, também, representar perigo para crianças e adultos que não tomarem o devido cuidado ao incrementarem suas comemorações.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) proíbe a venda de fogos de artifício que possam causar algum dano para menores. As populares "biribinhas" e os "traques" podem ser vendidos, pois estão regulamentados. Por outro lado, a mera entrega ou fornecimento, ainda que gratuito, de bombas, pólvora, rojões, para menores é considerado crime.

Os acidentes provocados por fogos de artifício causam grandes danos à sociedade, ao meio ambiente e à vida das pessoas. Geralmente, essas eventualidades acontecem quando os mesmos são manuseados por pessoas inabilitadas ou empresas não credenciadas, o que aumenta o índice de ocorrências com pessoas que perdem parte de membros inferiores e superiores.

Para que o item que pode tornar a festa mais feliz não se transforme em problema na hora da virada, alguns cuidados devem ser tomados desde o momento da compra. Confira algumas dicas do Corpo de Bombeiros:

  

Aos comerciantes, a principal orientação é não vender fogos de artifício a menores de idade desacompanhados de seus responsáveis, já que o procedimento é proibido por lei. Já aos usuários, o Corpo de Bombeiros recomenda uma leitura atenta das informações dos fabricantes dos fogos de artifício sobre procedimentos de segurança e evitar a compra de material clandestino. É importante observar se o local de venda é credenciado nessas lojas, os vendedores são treinados para orientar os compradores sobre as medidas de segurança.

 

Precauções

Sempre leia e siga as instruções na embalagem;

. Use fogos em locais abertos;

. Sempre armazene fogos em local frio e seco;

. Sempre solte fogos sob a supervisão de adultos e de acordo com a sua idade;

. Nunca tente reutilizar os fogos que tenham falhado;

. Nunca atire fogos na direção de outras pessoas;

. Nunca atire fogos de lugares fechados, como carros ou residências;

. Nunca faça experiências, modifique ou tente fazer seus próprios fogos de artifício;

. Nunca utilize fogos após ingerir bebidas alcóolicas;

. Não desmonte os fogos.

. Não fume dentro dos estabelecimentos que vendem fogos.

. Antes de usar um produto, leia cuidadosamente as instruções impressas nas embalagens e tenha cuidado ao segurar os fogos para evitar acidentes.

 

Em caso de acidentes

Enquanto não houver atendimento médico, cubra a queimadura com um pano limpo. Nunca fure as bolhas! Elas servem para proteger a área queimada. Não retire roupas grudadas, fragmentos de objetos ou graxas das lesões. Não use pomadas sem ordem médica, nem toque as lesões com as mãos. Procure socorro médico. Se houver sangramento, faça um curativo com gaze ou um pano bem limpo.

Lesões causadas

Queimaduras; Amputação dos dedos e até da mão. Se uma bombinha explodir próximo de seus olhos, poderá causar cegueira; nos ouvidos, trauma acústico.

Saiba mais sobre fogos de artifício:

Cada tipo de produto Pirotécnico tem uma classificação, de acordo com o seu poder de explosão ou queima. Essa classificação está adequada à idade do usuário e de acordo com as normas. Todo produto deve possuir na embalagem sua classificação, que pode ser: Classe A ( Infantil ) - Podem ser vendidos a menores e sua queima é livre (recomendável assistência de adultos). Classe B (Juvenil) - Podem ser vendidos a menores, mas a sua queima é proibida em terraços, portas ou janelas que tenham proximidade com vias públicas (também sob a assistência de adultos). Classe C (Adulto) - Venda proibida a menores de 18 anos. Classe D (Profissionais) - Venda proibida a menores de 18 anos em qualquer hipótese. Só pode ser queimado com licença prévia da autoridade competente.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Hugo Pacheco Jr, no dia 30/12/2015


Comente esta Notícia