Comunidade


Após tragédia, Barragem da CSN impõe clima de medo



A enxurrada de lama provocada pelo rompimento da barragem que devastou o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, reacendeu o temor de muitos moradores de cidades que possuem atividade de mineração. A tragédia ocorreu na quinta-feira, dia 5, ganha cada vez mais proporção e joga luz para a necessidade de fiscalização constante de empreendimentos para evitar que o problema se repita. Residindo à sombra de barragens de rejeitos, vários moradores de Congonhas voltaram a manifestar o medo, o que se tornou ainda maior nos últimos dias. Na cidade, pessoas vivem a menos de 500 metros da barragem do complexo Casa de Pedra da Companhia Siderúrgica Nacional. A estrutura ainda fica distante cerca de 3 quilômetros do Centro da ?Cidade dos Profetas?, tombada como patrimônio cultural da humanidade.

 

Leia a matéria completa na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 14 de novembro de 2015




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Rafaela Melo, no dia 13/11/2015


Comente esta Notícia