Comunidade


Fedozão na Barreira: calor intensifica drama dos reféns da ETE



Mais um ano se aproxima do fim sem que o drama vivido pelos moradores da região da Barreira tenha uma expectativa de término. Desde o início das atividades da Estação de Tratamento de Esgoto do Ribeirão Bananeiras (ETE-Bananeiras), a comunidade do Satélite e bairros vizinhos cobra o fim do martírio imposto pela emissão de gases resultantes do tratamento do esgoto da cidade no local. Mau cheiro, desvalorização de imóveis e até doenças estão entre as principais queixas da comunidade. Em uma das ações mais recentes, o membro da associação do bairro e morador da rua José Jorge Mafuz, Leandro Marcos de Souza, pediu, mais uma vez, a intervenção do Ministério Público em favor da comunidade.


Leia a matéria completa na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 10 de outubro de 2015




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Rafaela Melo, no dia 09/10/2015


Comente esta Notícia