Comunidade


Pub é interditado na Telésforo por falta de saída de emergência



O The Quest Pub, que seria inaugurado na sexta-feira, dia 19/06, na avenida Telésforo Cândido de Resende, no Centro, foi interditado pelo Corpo de Bombeiros. Segundo o comandante da 4ª Cia, tenente Ronaldo Rosa de Lima, a presença da corporação foi solicitada pelos fiscais da Prefeitura de Lafaiete. No local, foram encontradas deficiências e falta no sistema de prevenção a incêndio e pânico: “A saída de emergência era a principal deficiência”. Segundo informação da página no Facebook, o Pub já tinha dois shows agendados: Miranda Kassin (tributo a Amy Winehouse e outras divas da Soul Music) na inauguração, e Balão Vermelho (tributo ao Barão Vermelho).

Ainda em sua página na internet, o Pub anunciou a interdição: “Hoje, dia 19/06, iríamos inaugurar nosso tão esperado Pub, The Quest. Mas, infelizmente, por uma denúncia questionável, não obtivemos por parte dos Bombeiros autorização para o funcionamento. Informamos que toda a documentação necessária para a liberação do Pub foi executada e revista para as devidas liberações. Assim, em breve estaremos abertos para recebê-los com muita presteza e apresentar serviços de alta qualidade para vocês. Agradecemos a compreensão de todos e aguardamos em breve encontrá-los em nosso Pub, The Quest”, declarou.

Em resposta aos questionamentos do Jornal CORREIO, o Pub informou que tem trabalhado para se adequar: “Informamos que estamos trabalhando intensamente para equacionar essa situação o quanto antes. Aproveitamos para dizer que não foi vendido nenhum ingresso. Quanto à situação junto ao Corpo de Bombeiros, trata-se apenas de procedimento padrão para concessão do alvará de incêndio, necessário a toda edificação dessa natureza. Tudo já está solucionado. Pedimos desculpas pelo transtorno. Divulgaremos a data da inauguração em breve. Atenciosamente, equipe The Quest.’.

Vistoria na avenida

O comandante dos Bombeiros, tenente Ronaldo, também destacou o trabalho de fiscalização que tem sido realizado na avenida Telésforo, incluindo a interdição parcial da Pizzaria Via 800: “No domingo, dia 14 de junho, fiscalizamos sete bares e restaurantes. A irregularidade mais grave detectada foi em uma central de GLP [gás de cozinha] que estava em ambiente confinado, colocando em risco toda a edificação e vizinhança. A interdição parcial no restaurante Via 800 aconteceu na central de gás”, explica.

Ainda segundo o tenente Ronaldo, as irregularidades mais comuns são a falta de extintores, deficiência na saída de emergência, falta de iluminação de emergência e sinalização: “A partir da primeira advertência, os estabelecimentos têm 60 dias para se regularizarem. Em caso de reincidência, 30 dias. O descumprimento da interdição implica em condução dos infratores à autoridade da polícia judiciária. Em caso de reincidência, multa até a interdição”.

Proprietário do Via 800 há 7 anos, Vanderley Santana Faria afirma que está buscando se adequar as exigências do Corpo de Bombeiros: “Os bombeiros interditaram nosso gás. Ele é subterrâneo, com cano de cobre. Para mim, era o mais seguro. Havia três botijões funcionando em cima e três de reserva, embaixo, com ar circulando para o lado de fora. Mas quando foram fazer a vistoria, falaram que não podia ser daquele jeito. Para aquele tipo de funcionamento, tinha que ser P45 e a gente estava com o P13. Interditaram apenas uma parte e falaram que era para colocar um bujão na chapa e um no fogão, deixando dois de reserva do lado de fora.  Então, eu fiz na hora”, revela.

Vanderley também afirma que o trabalho de fiscalização é positivo: “Acho que estava precisando mesmo fazer esse tipo de vistoria, porque a avenida estava uma bagunça. Tinha facada, tiro, vi gente andando com arma, som alto, muita bagunça, menor bebendo. Famílias não estavam mais fequentando o nosso restaurante depois das 20h por medo. Meu carro tem marca de faca. Isso já tinha passado da hora, não vem de hoje; tem anos. Pedimos ajuda ao Ministério Público. Na época, mandaram podar a árvore e instalarmos refletores na frente do restaurante. Nos últimos domingos de julho tem tido uma ação bem efetiva da polícia. Meu movimento virou outra coisa. A avenida já melhorou uns 90%. Se eles continuarem, fica 100%”.

 

 




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Rafaela Melo, no dia 30/07/2015


Comente esta Notícia