Política


Sem medo da crise, Lafaiete propõe aumento de salários



Enquanto Congonhas e Ouro Branco cortam um verdadeiro dobrado para conseguir equacionar seus gastos, adaptando-os à nova realidade sem esbarrar na complicada Lei de Responsabilidade Fiscal, Lafaiete parece transitar com estranha tranquilidade pelo cenário de crise, como se, pela primeira vez, não obter renda a partir da siderurgia e mineração fosse algo positivo. É que sua mola mestra, os setores de comércio e serviços, ainda não demonstram, em números de arrecadação, os danos da macroestrutura econômica. Enquanto Ouro Branco anuncia cortes nos salários, Lafaiete dará aumento de mais de 8% aos seus servidores, com direito a um plus de 32% no vale-alimentação. A ressalva fica apenas no setor de obras e serviços, onde a determinação é clara: o que não puder ser feito, não será feito.

Leia a matéria completa na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 18 de abril de 2015




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Rafaela Melo, no dia 17/04/2015


Comente esta Notícia