Política


Prefeitos da Amalpa debatem saúde e educação durante assembleia na cidade de Piranga



A reunião da Associação dos Municípios da Microrregião do Alto Paraopeba (Amalpa), realizada em Piranga, na sexta-feira, dia 27, teve como foco a área de saúde pública. A temática foi abordada pelo prefeito de Lafaiete Ivar Cerqueira (PSB). Ele destacou a necessidade do fortalecimento de uma estrutura regional para promover melhorias no setor e garantir atendimento a toda população de forma resolutiva, evitando transferências para outras cidades.        

Ivar destacou a iniciativa da formação do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Paraopeba (Cisap), como ferramenta para enfrentar as dificuldades comuns aos municípios da região. “Temos problemas quanto ao transporte dos pacientes graves e a necessidade de uma  UTI móvel. Precisamos fortalecer o Cisap e participar mais, buscando os resultados pois essa é uma ferramenta importante para todos nós”, afirmou. 

O prefeito de Lafaiete comentou sobre a ida do ex-secretário de Saúde, Wagner Costa que foi chamado para compor o quadro do governo do estado e ressaltou avanços em relação às tratativas para retomada do Hospital Regional. “O foco é nos setores de urgência, emergência e trauma. Queremos transformá-lo em um Joãozinho XXIII, já que os pacientes precisam sair daqui e ir pra Barbacena ou Belo Horizonte e acabam morrendo. Há uma omissão no setor de saúde pública no país, os recursos estão centralizados em Brasília, assim perdemos de forma cruel e covarde uma vida que poderia ser salva. Sozinho, eu não consigo fazer nada, mas juntos abrimos portas”, conclamou.  

Em relação à Policlínica de Lafaiete, Ivar esclareceu que a unidade não se trata de um pronto-socorro, pois não está preparada para casos de urgência e trauma como pacientes com infarto, AVC e facadas. “Podemos trabalhar na prevenção básica, para ter controle do diabetes, da hipertensão, entre outros. Temos em torno de sete mil atendimentos ao mês”, disse, informando ainda sobre a farmácia básica que é financiada com recurso federal e que houve um avanço de 120 para mais de 200 itens. “Para ter a gratuidade dos medicamentos é necessário que se faça uma lista do setor que passa pelo Conselho Municipal de Saúde para ser aprovado. Sobre o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) os pacientes têm que ter uma atenção especial. A manutenção do medicamento é necessária”, afirmou. 

Educação em pauta

No mesmo dia em que o tema saúde dominou as discussões na reunião da Amalpa, o presidente da entidade e prefeito de Carandaí, Antônio Sebastião de Andrade, ressaltou a importância de também debater a educação. Segundo ele, em todos os encontros, o tema será discutido. “Dessa vez o assunto central foi a saúde, mas a educação é outra prioridade”, observou. Para o presidente da Amalpa, a salvação do mundo está na educação. “Vejo a escola como a esperança de uma pátria. Precisamos colocar na cabeça dos governantes que nela circulam as principais aspirações dos bem intencionados”, destacou.

O secretário executivo, Wilson Tonholo abordou o tema estabelecendo um paralelo entre a educação pública e a particular. Ele destacou os avanços e reforçou a necessidade de continuidade para que a região tenha uma educação de qualidade.

O presidente afirmou que gostaria de ver maior participação popular para que as pessoas tenham a dimensão do que é a Amalpa e o que ela pode fazer. “Pretendemos tornar as reuniões mais domésticas, com temas sempre relevantes”, adiantou. Antônio Sebastião destacou ainda como deve ser o andamento das reuniões. “O objetivo é que os prefeitos participem falando nos encontros. A todo prefeito que sediar a reunião, será oferecida a chance de participar da pauta. Meu propósito, enquanto for presidente da Amalpa, é tornar esses encontros mais proveitosos. Quero que os palestrantes discutam temas atuais, trazendo mais conhecimento”, informou.

 

 




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Rafaela Melo, no dia 06/04/2015


Comente esta Notícia