“Lei da Palmada” causa polêmica



Para alguns pais, como o aposentado Antônio Luis Moreira, do Sagrado Coração de Jesus, a lei representa uma interferência direta do estado na forma como os pais devem educar os filhos: “Tenho oito filhos. Sou contra a lei,  pois uma palmada de vez em quando resolve na educação. Quando era menino, apanhava muito, e hoje penso que, às  vezes deveria ter apanhado mais pelas artes que fazia. Uma palmada resolve sim”, observa. Para o aposentado, a mudança na forma de educar os filhos já tem apresentado resultados negativos e tende a piorar com a nova lei: “Eduquei meus filhos dessa forma e hoje me respeitam muito. Meus netos já são diferentes, pois meus filhos já não deram a mesma educação. Antes meu pai só de me olhar eu já abaixava a cabeça, pois tinha respeito, hoje não vemos isso mais”, lamenta.  

Leia mais na edição impressa que estará nas bancas neste sábado, dia 7.


Escrito por Arquivo, no dia 06/08/2010