Cultura


Com emenda parlamentar de Glaycon Franco, escola de música compra quase 80 instrumentos musicais



Em Conselheiro Lafaiete, existe uma entidade que se dedica a democratizar o acesso ao conhecimento musical a fim de que o talento prevaleça sobre a condição social ou econômica: A Ars Magna Associação Sociocultural (Amacult) atende, hoje, mais de 80 pessoas, entre crianças, jovens e adultos, que frequentam os cursos diversos na área musical. Sediada no bairro São Judas Tadeu, a entidade atende, também, moradores de outros bairros da cidade.

Incentivador de artes e cultura, em suas variadas manifestações, o deputado estadual Glaycon Franco beneficiou a Amacult, com a proposição de Emenda Parlamentar, no valor de R$ 34.812,36. Com a verba, além de equipamentos de som e outros itens, a escola adquiriu diversos instrumentos, incluindo 1 piano elétrico, 50 flautas, 12 violinos, 25 suportes para partituras, 8 violas d'arco, 3 trompetes e 4 clarinetes.

No sábado, dia 7/03, Glaycon Franco prestigiou a abertura do calendário 2020 de estudos musicais teóricos e práticos ministrados pela Associação de Música, Arte e Cultura de Lafaiete. Em seu pronunciamento, o deputado ressaltou a importância da música e a excelência dos professores que ensinam na entidade: “Meus grandes heróis são meus professores, desde os do ensino primário aos que me ajudaram a me formar em medicina. Uma das cadeiras que sempre considerei de extrema importância é a que propaga arte e cultura ensinando educação musical. Ao despertar no aluno aptidões que ele nem imaginava possuir, esta cátedra ajuda a formar cidadãos com valores éticos e espírito elevado. Para ressaltar a qualidade dos mestres, empenhados na formação de jovens músicos em nossa cidade, basta lembrar que o time de professores da Amacult é integrado, entre outros, pelo violonista Tuca Boelsums, um instrumentista atuante que formou o lendário conjunto “Queluz de Minas”, que fez enorme sucesso e cujo nome está eternamente gravado na história de Conselheiro Lafaiete e região. A Amacult está de parabéns pelo quilate dos professores arregimentados”, afirmou o deputado.

Além de Tuca Boelsums (Violão), a Amacult conta no seu quadro de professores com Lídia Marzano (Piano), Cinara Patrícia (Viola D'Arco), Leonardo Casillas (Violino) e Washington Silvério (Flauta Doce).
O presidente da Associação de Música, Washington Silvério, salientou a relevância do recurso proveniente da Emenda Parlamentar destinada por Glaycon Franco para o desenvolvimento da grade curricular idealizada pela escola: “O projeto da Amacult prioriza o ensino da música para crianças e jovens, porque é nesse período que eles se deparam com momentos de indecisão e vulnerabilidade. Nosso projeto entra aí como uma proposta de direcionamento certo, oferecendo um norte, uma ocupação, um rumo a seguir. A tarefa de oferecer aos jovens um futuro promissor não é apenas do governo, mas de todos os cidadãos. Música e arte são possibilidades de um futuro melhor para aqueles que se disponham a aprender. Queremos, publicamente, agradecer ao deputado Glaycon Franco pela destinação desta emenda. Não fosse o empenho dele, certamente enfrentaríamos grande dificuldade para levarmos adiante nossa iniciativa e não poderíamos disponibilizar tantas vagas quanto as que estamos oferecendo agora”, declarou o presidente da Amacult.


Aulas


As aulas acontecem no bairro São Judas Tadeu, nas dependências do Santuário de São Judas Tadeu e também nas dependências da escola municipal Marinho Fernandes. A Amacult não cobra mensalidade, exceto para o Coral e as aulas de Violão (destinados aos adultos) para as quais será cobrado o valor mensal de 25,00.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 15/03/2020


Comente esta Notícia