Esportes


Coluna Off-road: Espírito de Jipeiro



Após a parada no período de festas no fim de 2019, a nossa coluna volta com força total com o mesmo objetivo de divulgar o off-road, informar quem já pratica e atrair novos off-roaders. A segunda quinzena de dezembro e a primeira quinzena janeiro não são movimentadas no que diz respeito a eventos e trilhas em função do grande número de festas, férias e viagens da maior parte dos praticantes de off-road.

Mas, passada essa redução nas atividades, 2020 pode ser um ano em que todos nós teremos muitas opções de diversão, seja em trilhas pesadas, leves, passeios ou expedições, pois o que interessa é estarmos entre amigos e fazendo o que gostamos.

E começamos o ano falando do “Espírito de Jipeiro”.

Dezembro, mês de festas, onde a maioria das pessoas se enche dos espíritos de amizade, religiosidade e generosidade, e na volta da coluna resolvemos falar um pouco do espírito que todos nós, praticantes do off road, deveríamos ter... o espírito de JIPEIRO.

Hoje, ser “jipeiro” virou moda. Assunto às vezes badalado pela mídia, às vezes criticado por esta mesma mídia.

E por estar tão em moda e ser alvo de tantas críticas é que nós jipeiros devemos ter muita consciência do que representamos e de como devemos nos portar.

Esporte com várias opções de veículos 4x4 que tem um custo alto para grande parte da população, mas que vem se tornando mais acessível permitindo que um número maior de pessoas compre um veículo 4x4 e saiam pelas nossas estradas de terra e trilhas querendo desfrutas de tudo aquilo que ele almejou ao realizar essa compra.

Mas, infelizmente, muitos desses “novos jipeiros” acabam por ter atitudes por muitas vezes não conformes com a lei e sem a aceitação da população da região utilizada por esses novos jipeiros. Essas atitudes podem ocorrer por desconhecimento das pessoas ou infelizmente pela falta de preparação social das mesmas.

Mas, que espírito de jipeiro é esse do qual queremos falar?

Com certeza, o tipo de atitude citada acima é uma das coisas que não está incluída no perfil de um verdadeiro jipeiro.

O jipeiro é, acima de tudo, um amante da natureza, um cidadão que respeita as leis do país e que sabe que deve respeitar as pessoas e as propriedades dos lugares por onde trafega com o seu 4x4 e a natureza que tanto nos surpreende pela sua beleza em nossos passeios, isso para falarmos do ambiente extra-grupo. Dentro do grupo, do mundo 4x4, o jipeiro sabe que deve apoiar seus companheiros independentemente do veículo que eles possuam, da sua idade, do seu sexo e respeitá-los mesmo quando opiniões discordantes surgem dentro do grupo... afinal sabemos que toda unanimidade é burra e que todos têm o direito de se expressar e têm o dever de ouvir e respeitar as opiniões alheias.

Ser jipeiro vem do coração. Ou melhor, do espírito... de equipe.

Quando o jipeiro assume o 4X4 como uma parte de seu corpo ele o utiliza para vencer obstáculos. E que obstáculos são esses? Aqueles que a natureza preparou.

  • Por tudo isso podemos considerar que um jipeiro de verdade:
  • Não sai por aí desmatando trilha, enforcando árvores com o cabo do guincho.
  • Não derruba cercas das propriedades.
  • Não entra com seu 4x4 nas plantações.
  • Não espanta o gado.
  • Não anda como um doido pelas ruas das cidadezinhas e lugarejos por onde passa.
  • Não sai despreparado, sozinho, para provar que é macho, assim como não faz manobras perigosas, “radicais”, colocando a si mesmo e outros companheiros de trilha em risco.
  • Não larga o seu lixo no caminho e por vezes recolhe o que encontra.
  • Segue a trilha pela velocidade do mais lento, sempre tomando conta de quem está à sua frente e principalmente de quem vem atrás dele.
  • Deposita nos galhos das árvores o stress do dia-a-dia, que elas "limpam" com o maior prazer.
  • Respeita os companheiros de trilha, sejam eles seus amigos ou não, sejam do seu grupo ou não... afinal jipeiro é jipeiro e todos merecem o nosso respeito.

Jipeiro sabe que é parte de um todo. Que, por mais que o ditado esteja batido, sabe que “a união faz a força”. Se um caminho está difícil, usa a estratégia, troca ideias com a equipe. E dispensa o machado em favor do guincho. Jipeiro honra o nome metendo a mão no barro para desatolar seu carro e os dos companheiros.

  • E nunca deixa um companheiro para trás, seja ele quem for e que por motivo for.
  • E por falar em ditados, tem um que também deve ser usado sempre...
  • “Se saímos cinco jeeps, voltamos cinco jeeps... ninguém fica para trás!!!”

O Jipeiro e a Comunidade

O jipeiro sabe o quanto está inserido no cotidiano das comunidades a que pertence e aquelas por onde passa durante suas trilhas.

Nesse período de chuvas onde situações em que cidadãos possam ser afetados pelas fortes chuvas e possíveis enchentes veículos 4x4 podem ser de grande utilidade no socorro a essas pessoas.

Por isso a Caminhos de Minas sabe que todos os jipeiros da nossa cidade e região se colocam a disposição das autoridades, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, para apoiá-las no que for preciso e possível caso situações desse tipo ocorram.

Em caso de necessidade, seguem alguns números de contato:

Caminhos de Minas: 

Tarick (31) 99990-4269

Esquadrão Off Road Lafaiete:

Waldir (31) 98622-6151

Juliano (31) 99164-1209

 Fernando (31) 98837-9909

Caso mais alguém queira ter seu número divulgado para ser acionado, por favor, entre em contato conosco que divulgaremos nas próximas colunas.

Eventos off-road

Em nossa coluna, temos espaço para a divulgação de todos os eventos que envolvam o off road, estando à disposição para postarmos as informações passadas pelos organizadores dos mesmos através dos nossos canais de contato.

Como já dizemos antes, o mês de dezembro é um mês no qual o número de eventos diminui bastante em função principalmente das festas de fim de ano.

Esperamos com ansiedade a chegada de 2020 e que venha recheado de muitos eventos que atendam às expectativas de todos os praticantes, seja essa expectativa uma trilha pesada, uma leve, um passeio ou uma expedição.

Em 7 de dezembro aconteceu o Vem Pra Trilha Rumo ao Cafundó, que reuniu cerca de 20 veículos 4x4 em um passeio com um belo trajeto entre a cidade de Congonhas e uma fazenda na região do Cafundó em Queluzito. No caminho os jipeiros foram recebidos na fábrica da Cachaça Liberdade, onde receberam informações sobre o processo de produção e desfrutaram de uma deliciosa vaca atolada oferecida pela administração da fábrica. De lá partiram em direção a fazenda do Sr Eduardo no Cafundó para comemorar junto com ele o seu aniversário.

Participaram jipes de Congonhas, C.Lafaiete, Belo Horizonte e Itabira.

C. Lafaiete foi representada por membros do Esquadrão Lafaiete e da Caminhos de Minas.

No mesmo fim de semana aconteceu o 18º Encontro de Jeeps de Cipotânea, que foi novamente um sucesso com uma grande quantidade de jeeps, gaiolas, UTV’s e motos. 

Venha você também praticar o off road. Um esporte que pode lhe proporcionar novas descobertas e novas amizades.

Para entrar em contato com a Caminhos de Minas Expedições Off Road e conhecer nosso trabalho utilize os seguintes canais:

 (31) 99990-4269    (31) 98622-6151

 www.facebook.com/caminhosdeminasoffroad

caminhosdeminas@outlook.com

SobreTarick de Vasconcellos Martins

Gestor da Caminhos de Minas e graduando em Engenharia de Produção pelo IFMG Campus Congonhas MG.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 24/01/2020


Comente esta Notícia