Comunidade


FDCL investe em Júri Simulado para aprimorar formação dos alunos



A Faculdade de Direito de Conselheiro La­faiete (FDCL) é conhecida por proporcionar aos seus alunos uma formação completa e de excelente qualidade e um de seus se­gredos é estar sempre agregando novos projetos à grade curricular dos alunos.
Uma das atividades desempenhadas pelos estudantes, com suporte dos professores, é o Júri Simulado. O Dr. José Aluísio Neves da Silva, Juiz de Direito e Professor de Direito Penal da FDCL, explica melhor em que consiste essa atividade.

Júri Simulado

“Estamos fazendo a simulação de um fato real que é julgado pela própria sociedade, porque nos crimes chamados dolosos, que atentam contra a vida, quem faz o julgamento da conduta praticada pelo agente que cometeu o crime são membros da sociedade, através do Júri”, relata.
Para suprir essa lacuna de conhecimento, na Faculdade de Direito, ao final do curso, simula-se um Júri em que os alunos participam de todo o processo de julgamento. Isso porque, segundo o Professor, esse talvez seja o ato mais atrativo para proporcionar aos alunos e à sociedade uma ideia clara de uma das facetas da profissão de quem cursa Direito.
“Ali, quem vai fazer o julgamento não é alguém formado em Direito, não é o Juiz de Direito, quem vai fazer o julgamento é o cidadão comum. Então é preciso que os estudantes se preparem, participando desse Júri Simulado, para saber as suas próprias reações nas atividades precípuas que lhes são devidas como Promotor de Justiça, Advogado De defesa, como o próprio Juiz, e para que saibam também as reações que eles por ventura possam ter no momento em que tiverem que fazer esse ato na forma real”, explica o Professor. Ele alega ainda que é interessante também, por outro lado, eles conhecerem as possíveis reações daqueles alunos que participam como jurados, e que ao final, decidirão se o suspeito deve ser condenado ou absolvido.
“Essa simulação faz com que a responsabilidade deles como futuros advogados cresça, porque vão verificar que é preciso que eles tenham muita determinação para convencer os jurados num caso real de que as suas razões são as mais certas, seja para condenar, seja para absolver o semelhante”, diz.
O Júri Simulado é realizado já ao final da graduação, quando os alunos cursam a disciplina Laboratório Penal e Processual Penal. “Esco­lhemos fazer nesse momento, pois o aluno já está terminando a graduação e já sabe qual é o procedimento que vai haver ali e sabe também as normas do Direito material, que é o Direito Penal, e também o Direito instrumental que é o Direito Processual. Ele já tem esse conhecimento e esses dois institutos de Direito Penal e Processo Penal são necessários para que ele possa desenvolver a atividade profissional e na nossa simulação”, ex­plica o Dr. José Aluísio.
Procedimento

A preparação para a simulação ocorre da se­guinte maneira: o professor escolhe casos que já foram julgados e já estão encerrados na Justiça Comum, e leva o processo já findo para os alunos. Isso permite que, embasados num fato real, eles possam fazer um julgamento simulado to­mando como base casos concretos.
Cerca de 12 alunos participam da atividade, 7 como jurados, 2 defensores, 2 acusadores e 1 juiz. Porém outras tarefas se fazem necessárias durante a simulação e outros alunos preenchem as lacunas.
Como apenas parte da turma consegue participar, o professor explica que essa não é uma atividade avaliativa. Para que haja isonomia, as notas são baseadas numa avaliação geral da qual todos participam.

FDCL

“Gostaria de destacar que a FDCL, neste mo­mento em que nós vivenciamos sérias dificuldades para o ensino, trabalha com muita seriedade, conta com um excelente quadro de professores e é um caminho para um futuro brilhante. E posso dizer que tudo isso que nós estamos fazendo aqui é para, cada vez mais, aprimorar o nosso ensino e formar grandes profissionais, preparados para enfrentar o mercado de trabalho e atuar com competência e respeito à profissão”, conclui o Pro­fes­sor e Magistrado.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 25/06/2019


Comente esta Notícia