Comunidade


Garotos realizam sonho de serem garis por um dia

João Ygor e Arthur Emanuel ganharam o uniforme da Localix e subiram no estribo dos caminhões de coleta, assim como os populares lixeiros


Em uma sociedade onde o preconceito ainda é pauta, criando obstáculos, com clima de desavenças e desarmonias, temos a dádiva de ter as crianças entre nós. Pequenos humanos de coração bom, livre de esteriótipos, com a mais pura humildade. Na cidade de Congonhas temos dois bons exemplos: João Ygor de Sousa Silva, de apenas 2 anos e 4 meses, e Arthur Emanuel Teixeira de Oliveira, de 5 anos. Eles, que compartilham da mesma admiração pelos garis, realizaram o sonho de vestir o uniforme da Localix e subir no estribo dos caminhões de coleta, assim como os populares lixeiros.
Para manter as ruas limpas, os profissionais percorrem as cidades recolhendo o que foi descartado por nós, mas sempre trabalhando com alegria. Para a Localix, a descontração com que os garis realizam o trabalho no dia a dia é o que cativa o público infantil: “Como a atividade exige um esforço intenso e repetitivo, a equipe procura motivar a si e a população demonstrando alegria e superação a cada ponto coletado”.
Fazendo esse trabalho diário, os garis acabaram conhecendo João Ygor. Ele sempre ficava à espera do caminhão, até que no dia 14 de fevereiro, o menino os aguardava com o uniforme completo. Segundo a Localix, empresa responsável pela limpeza em Congonhas, um dos garis abriu mão de um par de uniforme para doar ao garotinho. Então, o pai de João Ygor, Imilsom Silva Camilo, pediu uma costureira que customizasse a roupa para a criança usar. Após o encontro inesperado dos profissionais com o pequeno, vestido à caráter, a equipe decidiu se juntar ao garoto para que ele participasse do processo de coleta e se sentisse como um gari por um dia.
Os pais de João, Imilson e Marilan Sousa, contam que desde que tinha apenas 1 aninho, o pequeno já admirava os profissionais da limpeza: “Quando o caminhão passa pelo bairro ele fica chamando por eles, mesmo sem nem falar muito ainda. Ele sempre fica feliz quando vê os garis. Nos sentimos orgulhosos em ver o carinho deles com nosso filho”, relatam.
Filho de Fernando Machado e Nathalia Pinto Teixeira, moradores do bairro Basílica em Congonhas, Arthur Emanuel, aprecia o trabalho dos profissionais da limpeza e sonha em trabalhar e conhecê-los desde os 2 aninhos. No dia 15 de novembro de 2018, a convite da Localix, o menino foi com seus pais até a sede da empresa em Belo Horizonte. Foi recebido com café da manhã, e numa conversa descontraída, toda a equipe pôde conhecer melhor e entender a admiração do garoto. O diretor da empresa deu de presente para Arthur um uniforme, exatamente como o dos garis, do tamanho do menino. “Arthur ficou maravilhado quando ganhou o informe”, relata a mãe.
Arthur pôde conhecer a equipe administrativa e ver como funcionam os caminhões, a manutenção e limpeza. Também vestido à caráter, acompanhou o trabalho da equipe de dentro da cabine do caminhão. Para terminar o dia mágico, Arthur subiu no estribo para que se sentisse como um de seus admiradores. “Não tenho palavras que descrevam tamanha felicidade que a empresa propôs ao meu filho. É uma equipe maravilhosa, parabenizo a todos”, comenta o a mãe orgulhosa. Arthur foi parar nas redes sociais e seu vídeo atingiu mais de 6.400 visualizações.

Sobre a Localix

A Localix possui filiais nas várias cidades de Minas, Espírito Santo e Rio de Janeiro: “A empresa é a concretização de um sonho de infância de seu fundador, de origem humilde, Ivanildo Gualberto Lopes. Por esse motivo, e por acreditar no trabalho que fazem, toda a equipe se mobilizou para a realização do sonho desses garotinhos. A ideia da confecção dos uniformes foi uma forma de materializar o sonho deles, para que se sentissem parte da família”, explica a empresa.
Para os garis é satisfatório receber esse gesto de aproximação, por terem o trabalho reconhecido por seres tão genuínos. “Em uma sociedade ainda preconceituosa com esse trabalho, nos sentimos retribuídos pelo carinho e admiração com que eles nos recebem nas ruas. Pequenos gestos se tornam o combustível para a nossa motivação. Acreditamos no trabalho, acreditamos na profissão e temos ciência da importância desse serviço para a população. Precisamos criar um relacionamento mais grato por trabalhadores que se esforçam muito para o nosso bem”, finalizam.

 




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 11/03/2019


Comente esta Notícia