Comunidade


Qual a importância da presença dos pais na vida escolar dos filhos ? Saiba mais no Correio Educação desta semana



A presença dos pais na vida escolar dos filhos é essencial para o desenvolvimento da autoestima e autoconfiança das crianças. Se os pais ou responsáveis percebessem isso desde cedo, se largassem outros compromissos e se fizessem isso com amor, formariam  crianças e adolescentes, jovens e adultos amáveis e bem resolvidos.  

Participar da vida escolar é se inteirar o tempo todo do que as crianças estão vivendo na escola. Não é estar na escola o tempo todo perguntando pela criança, aborrecendo professores e diretores. Isso não é presença educativa, é intromissão. E atrapalha a dinâmica da  escola e o processo educativo dos mestres.

Os pais ou responsáveis precisam olhar os cadernos dos filhos até à faculdade, sem exageros. Eles precisam observar mudanças de atitudes nos filhos. Muitos colocam os filhos ou dependentes na escola e viram as costas para eles e para a escola. Disso só podem vir fracassos.   

A escola deve fazer sua parte no envolvimento da família.Evidente. Mas é preciso deixar bem claro que ela não é consultora da família e nem a família consultora dela. As duas não têm esse direito e nem esse dever. Dar sugestões às famílias não pode ser forma de agir no lugar dela. E vice-versa. Muitas famílias precisam aprender que seu envolvimento com a escola não lhe dá direito de invadir a escola, ensinar professores a trabalharem e muito menos intrometer nas atividades. Se for o caso, que criem uma associação de pais que os represente. Nem mesmo o caráter legal de uma associação dá direito das famílias mandarem na escola, conforme algumas querem ou já fazem. 

 O desenvolvimento e desempenho das crianças estão diretamente relacionados com a participação saudável da família. Chamo de saudável a toda participação que não for atrevida e arrogante, desaforada e agressiva.

A participação dos pais incentiva o empenho das crianças. E o empenho dá condições ao bom desempenho escolar. Crianças que têm a felicidade de ver a participação dos pais na sua vida escolar se mostram mais felizes e bem sucedidas.

 

 

Tecnologia



Essa questão é uma faca de dois gumes. As tecnologias como os celulares, tablets, notebooks ou mesmo PCs quebraram distâncias físicas pela aproximação virtual. Como também quebraram relações hierárquicas, antes muito difíceis, permitindo que pais ou responsáveis obtenham respostas rápidas a perguntas antes não respondidas. Mas isso pode se tornar um problema até maior do que a inexistência dessas tecnologias. Pelas redes sociais, a família pode comunicar eticamente com os diretores das escolas, mas, também, podem ser desrespeitos, terem atitudes não éticas e fazerem chantagens antes não praticadas, ou dificilmente praticadas.

 

 Rotina   dos pais

Quase sempre atrapalha. Rotina expressa submissão ao tempo que deixa de ser usado como a gente gostaria. Paralelo a isso, há uma tendência de muitos pais ou responsáveis valorizarem mais sua rotina de trabalhos do que a vida escolar das crianças. Muitas vezes, alegam que morrem de trabalhar para dar uma vida melhor às crianças, quando para elas essa vida melhor seria uma presença carinhosa na sua escola, principalmente nas reuniões de pais. Em geral, adolescentes não querem que os pais ou responsáveis compareçam às reuniões, porque sabem que os adultos ?dão cenas? e ?pagam mico? ao se informarem da vida escolar deles. Mas, no fundo gostam que os adultos se interessem por eles, escutem e acreditem no que falam ou, mesmo, toleram que investiguem sobre a veracidade do que falam.

 Muitos pais não percebem que a importância da participação deles na vida escolar dos filhos ou dependentes para a estabilidade emocional e intelectual deles. Não descobriram ainda que a felicidade pode custar bem menos do que viagens ou presentes caros. Carinho, atenção, afeto, presença amiga e interessada são formas poderosas para ajudar uma criança a crescer equilibrada, de bem com a vida e bem resolvida, principalmente na sua sexualidade. Aliás, aqui está um outro universo a ser respeitado e encarado com serenidade pelos pais e responsáveis.

José Antônio dos Santos
Mestre pela UFSJ e membro da ACLCL
Contato: joseantonio281@hotmail.com

 





Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 20/01/2019


Comente esta Notícia