Comunidade


Em tempo de IPVA e material escolar, descubra como equilibrar as contas de janeiro



As festas de fim de ano ficaram para trás e, passada a euforia, é hora de encarar a realidade. Se dezembro foi o mês para se desligar e celebrar, janeiro já nos exige planejamento. Antes que muita gente se dê por conta, uma série de compromissos assumidos em 2018 bate à porta: por sorte, o IPTU da cidade só vence em junho, mas ainda têm a fatura do cartão, com as parcelas dos presentes, guloseimas, churrascos, viagens e o carnezinho da roupa se somam a alguns gastos dos quais, muitas vezes, não dá para escapar: IPVA, material escolar, matrícula, uniforme... E o que deve ser feito para equilibrar as contas e não fazer do vermelho a cor de 2019?

O ideal era ter se programado antes, mas agora, pode ser meio tarde para esse conselho. Para os especialistas em educação financeira, o grande erro está em não programar os pagamentos com antecedência. Como a maioria das pessoas não traça um planejamento anual, acaba começando um ano novo com dificuldades financeiras. Uma dúvida muito comum em relação ao IPVA é sobre a condição de pagamento: é melhor à vista ou parcelado?

Segundo Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros, antes de ter essa resposta, é preciso saber em que situação financeira você se encontra: endividado, equilibrado financeiramente ou investidor. "Se for a primeira ou segunda opção, dificilmente conseguirá fazer o pagamento à vista, restando o caminho do parcelamento. Mas é preciso evitar ao máximo recorrer a empréstimos, limites do cheque especial ou qualquer outra maneira de crédito do mercado financeiro, pois isso apenas se tornaria uma bola de neve, devido aos juros altíssimos cobrados", aconselha.

Caso a situação financeira esteja mais confortável, tendo uma reserva financeira, a recomendação é o pagamento à vista. Cada estado pratica o próprio desconto. Em Minas Gerais, o contribuinte obterá 3% de desconto no IPVA. "Mas é importante se lembrar dos compromissos futuros; muitas pessoas se deixam levar pelo bom desconto e acabam esquecendo que haverá outras contas a serem pagas naquele mesmo mês ou nos próximos. Portanto fique atento: não adianta pagar à vista e conseguir desconto em uma despesa e não ter dinheiro suficiente para quitar as outras", alerta.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 05/01/2019


Comente esta Notícia