Comunidade


Moradores cobram solução para combater invasão de escorpiões no Queluz



O Jornal CORREIO já foi chamado algumas vezes pelos moradores do Queluz (região central) para uma demanda que sempre incomoda a comunidade do bairro: infestação de escorpiões. O problema é recorrente no bairro e a comunidade se sente aflita com a proliferação dos aracnídeos. De acordo o site de notícias G1, 90 mil pessoas já foram picadas neste ano. Márcio de Paiva Perpétuo, 46, mo­ra na rua Felipe Camarões, no mes­mo bairro. Ele conta que um vizinho criava galinhas no local - predadoras naturais dos escorpiões. Mas, de acordo com o morador, as aves foram mor­tas e as poucas que sobraram fo­ram retiradas pelo proprietário. Com a esposa grávida, Márcio afirma que não tem sossego em casa devido à constante ameaça de ataque dos aracnídeos: "Uma picada de escorpião é algo muito perigoso. Ainda mais durante a gravidez e ou para cri­anças recém-nascidas. Não tenho sossego. Mesmo jogando veneno direto, não adianta", desabafa.





Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 28/12/2018


Comente esta Notícia