Comunidade


Com graves problemas de infraestrutura, bairro Triângulo pede socorro



Moradores do Triângulo (região sudoeste) procuraram a equipe de reportagem do Jornal CORREIO para relatar as inúmeras dificuldades enfrentadas pelos habitantes do bairro. A rua Joaquim Lopes, na altura do número 144, após a reabertura da rua Alfredo Elias Mafuz, começou a enfrentar diversos problemas estruturais, como: afundamento de bueiros, buracos, falta de limpeza e até um quebra-molas que foi partido ao meio para passar o escoamento, mas não foi consertado.

Há 10 anos, Carlos Magno Fonseca mora no Triângulo e conta que a rua Joaquim Lopes foi utilizada, durante muito tempo, como uma alternativa por causa da interdição da rua Alfredo Elias Mafuz, em função de desabamentos causados pelas chuvas no fim do ano de 2011: "A prefeitura realizou as obras de escoamento de águas da Alfredo Elias para a rua Joaquim Lopes e danificou o quebra-molas, que era usado como uma forma de reduzir a velocidade dos carros para evitar acidentes e atropelamentos, mas depois não foi consertado", conta.

Ainda segundo Carlos, a via passou a ser mão única, o que também não está sendo respeitado: "Na Joaquim Lopes agora só pode subir, sentido saindo do bairro, mas os veículos descem pela rua na contramão. Mesmo o local sendo sinalizado, por falta de fiscalização, ninguém respeita. A rua também é de pedra e os carros deslizam o pneu e não conseguem subir".


Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 22/12/2018


Comente esta Notícia