Saúde


Saiba como identificar os sintomas da fobia social e o transtorno obsessivo compulsivo com a psicóloga Renata Dias



Nesta semana, dando continuidade ao nosso assunto sobre ansiedade, as abordagens serão direcionadas às fobias específicas, ansiedade generalizada (TAG), fobias social , transtorno obsessivo compulsivo(TOC),

Fobias específicas:

É o medo persistente, excessivo ou irracional de algo ou   seja, animais, insetos, situação específica, determinados lugares, injeções, etc.

Sinaliza que é uma questão interna mal elaborada que está sendo projetada no nome desse elemento fóbico. O indivíduo precisa passar pelo processo psicoterápico para entender o que significa esse  medo excessivo. Aparentemente é irracional  mas que simboliza algo muito maior, causador de uma forte angústia.

Fobia Social ou transtorno de ansiedade social:

Os sintomas ansiosos aparecem quando ocorrem situações de interação social ( conversar, apresentar trabalhos, escrever ou ser observado realizando qualquer tipo de atividade em público.

Ansiedade generalizada (TAG):

É uma preocupação exagerada, com excesso de expectativas relacionadas a questões comuns do cotidiano. A pessoa sente nervosa, irritada e tensa a maior parte do tempo.

 

Transtorno Obsessivo compulsivo (TOC):

De modo geral todos nós temos manias, o que vai determinar se é um transtorno é a frequência e a intensidade. Se a pessoa consegue tocar a vida sem ficar aprisionada às manias, ótimo. Pessoas  com esse transtorno apresenta pensamentos e comportamentos repetitivos que ela reconhece como irracionais. Alguns desses comportamentos e idéias podem ser inofensivos, em outros casos podem ser prejudiciais, impedindo e ou dificultando  as realizações de suas tarefas cotidianas.

Considerações finais  sobre os transtornos ansiosos:

É importante se perguntar: Como você se preparo para as coisas? Tem pessoas que se sabotam, não se preparam, deixam tudo para a última hora, ficando  muito ansioso. Nesse caso é necessário observar seus comportamentos de auto sabotagem, compreender como isso acontece, em que aspectos de sua vida,  de que forma surgem  suas dificuldades, o que você não está dando conta e por isso se sabota. Como está a sua  autoestima? Qual o nível da sua satisfação consigo mesmo ? Que tipo de pessoas que você traz  para o seu  convívio? São pessoas que lhe faz  bem? Pessoas que você  divide  e acrescentam em sua  vida? Ou não? O tipo de pressão com que você  enfrenta em seu trabalho é o tipo de pressão que  impulsiona a sua  criatividades ou é o tipo de pressão que só produz estresse?

 Fazer tais perguntas a si mesmo são extremamente importantes. Conforme eu foco no meu presente, vou me esforçando, me adequando, apreendendo com  cada fase e adquirindo recursos  internos que vão me sustentando, me alimentando com a experiência do caminho.

Como a pessoa ansiosa fica muito em função do futuro, qualquer atividade que lhe permita entrar em contato consigo mesmo(a),  em sua revisitação interna,   lhe trará grandiosos benefícios  para o controle da ansiedade ( meditação, yoga, atividades com artes etc).

Tratamento:

Em alguns casos é necessário medicação ( medicamentos ansiolíticos)para que o reequilíbrio fisiológico prevaleça,  já a psicoterapia será de fundamental importância para que a pessoa  compreenda melhor seus mecanismos internos e os ressignifique em prol de mudanças que lhes vão proporcionar maior satisfação com a vida. Não deixe que a ansiedade tome conta de sua vida ou da vida das pessoas que você conhece. Busque ajuda  psicológica.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 16/12/2018


Comente esta Notícia