Saúde


Nutricionista responde: quais suplementos são indicados para iniciantes?



"Os nutrientes, sejam eles provenientes de alimentos ou de suplementos, devem usados de acordo com a necessidade da pessoa, nunca segundo a oferta", vocifera Diogo Círico, nutricionista da Growth Supplements.


De acordo com ele, o maior público de pacientes é o de jovens que estão começando agora o período de treinos e querem tomar suplementos, como o Whey Protein, achando que ele serve para acelerar os resultados estéticos.


A resposta é sempre a mesma: "A atividade física é que proporciona adaptações como principal efeito no organismo. São estas adaptações que fazem que atletas sejam diferentes de esportistas que, por sua vez, são diferentes de pessoas comuns".


As adaptações do corpo podem acontecer de várias formas: sobre a morfologia das células, sobre mecanismo de funcionamento de sistemas ou sobre adaptações metabólicas relacionadas a energia e nutrientes, para citar algumas. "O fato é que estas sinalizações e reações acontecem de forma crônica ao longo dos meses. Assim, quanto maior for a experiência da pessoa, mais difíceis serão os resultados, tanto com o treino como com a dieta", explica Círico.


"É como diz aquela máxima: 'Quanto mais treinado, menos treinável. Ou seja: quanto mais treinado um indivíduo é, mais específicas serão as necessidades nutricionais, a dieta e a oferta de nutrientes", completa.


Os suplementos costumam levar essa máxima a sério: eles são divididos no mercado entre aqueles indicados para pessoas adaptadas aos exercícios e outros tipos mais comuns para quem está começando.


Suplementos que fornecem vitaminas, minerais, carboidratos, gorduras, fibras, proteínas e pré e probióticos não se restringem ao ato de treinar, mas são necessários à manutenção da vida. "Eles sempre serão indicados ao indivíduo não consegue consumir a quantidade adequada de nutrientes via alimentação comum. São considerados 'complementos', porque servem para complementar uma oferta nutricional inadequada", relata o nutricionista.


Já os suplementos específicos disponíveis nas academias brasileiras, como beta-alanina, arginina e creatina são produtos que fornecem nutrientes demandados por indivíduos que já possuem uma boa adaptação celular.


É por isso que, como Círico diz no começo desta reportagem, os nutrientes sempre são usados de acordo com a necessidade, nunca segunda a oferta. "Se um iniciante consumir creatina, os resultados não vão aparecer, porque suas células musculares não estão adaptadas ao treino, sua atividade não é intensa e suas demandas nutricionais não são acentuadas ou diferentes", explica o profissional.


"Um nutriente 'diferente' no meio da dieta comum não tem nenhum poder, não estimula nem desenvolve nada", completa.


Um dos erros mais comuns dos consumidores de suplementos, segundo Círico, é que considerar cápsulas e comprimidos como promotores do efeito desejado. "As pessoas vão à loja de suplementos no domingo comprar produtos para começar a treinar na segunda-feira. Parece estranho mas é a realidade: as pessoas se preocupam mais com os suplementos do que com o treino e a dieta", finaliza.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 25/11/2018


Comente esta Notícia