Polícia


Filho procura motorista que matou o pai e fugiu sem prestar socorro



Quase nove meses depois, a família de Jorge de Moura Ferreira continua de luto e sem qualquer pista sobre o paradeiro do responsável pela sua morte. No dia 29 de janeiro, o pintor aposentado, de 68 anos, foi atropelado quando estava próximo a calçada da rua Padre Teófilo Reyn, praticamente na porta de sua casa, no São Dimas (zona oeste). Desde então, seus familiares têm juntado as provas que encontram para seguir na busca pelo responsável pelo crime, que fugiu sem prestar socorro.
De acordo com o filho da vítima, o eletricista montador Alexsander de Jesus Ferreira, 33 anos, pouco ou nenhum avanço foi observado nas investigações sobre o caso, desde então. "Em relação ao veículo, as informações que temos é que se trata de veículo tipo Tucson, preto. Não conseguimos informações sobre o motorista, apesar de termos ido várias vezes na delegacia, são poucas informações que passam para a família. Oito meses depois, ainda estamos sendo privados de uma resposta sobre a morte do meu pai", lamenta.
Enquanto a situação se arrasta quase sem qualquer alteração, a família ainda mantém a esperança de ver o caso resolvido. "Na opinião da família, só falta mais boa vontade por parte das autoridades, pois o local tem várias câmeras. O que a família espera é que as autoridades se empenhem mais e coloquem esse motorista assassino atrás das grades. Isso não vai trazer meu pai de volta, mas nos revolta respirar esse ar de injustiça", afirma Alexsander de Jesus Ferreira.

Leia mais na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, 06 de outubro



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 06/10/2018


Comente esta Notícia