Polícia


PM registra três casos de estupro em Lafaiete



Três crimes de estupros foram registrados em Lafaiete. O primeiro caso aconteceu na sexta-feira, 21 de setembro. Segundo informações, uma adolescente estava indo para a escola, quando foi abordada pelo suspeito. Em um carro, o homem que estava armado com uma faca, obrigou a jovem a entrar no veículo e a levou para uma casa, onde o estupro foi consumado. Após o ato, ela foi deixada nas proximidades do educandário. O suspeito, que reside em Lafaiete, foi localizado e preso pela Polícia Militar.

 No dia 1º de outubro, segunda-feira, dois casos foram registrados. Segundo informações, uma mulher acionou a Policia Militar no bairro São João (zona sul) e contou aos militares, que uma menina de 10 anos, disse a ela, que há 20 dias, o companheiro da sua mãe pediu para assistir desenho deitada na sua cama. Aproveitando da situação, ele passou a alisar as partes íntimas da vítima e, diante, da recusa, ele a ameaçou dizendo que se ela contasse para alguém, ele seria preso e ela culpada.  A criança disse que o fato se repetiu por quatro vezes e que ela já havia contado para sua mãe, porém o padrasto a convencia que era mentira. Vendo que não havia solução e temendo coisa pior, a menina ao voltar da escola foi para a casa de uma vizinha e contou os fatos sendo tomadas às providências.
O padrasto de 27 anos foi preso e levado para a delegacia para esclarecimentos dos fatos e a menor encaminhada ao Hospital Queluz acompanhada pelo Conselho Tutelar.Na mesma data, uma jovem de 18 anos também sofreu abuso. A vítima acionou a Polícia Militar na manhã de segunda-feira, na rua Santos Dumont, no bairro Resende para registrar o boletim de ocorrência. A jovem, que é natural de Governador Valadares, contou aos militares que estava bebendo em um bar no bairro São Judas Tadeu. Um homem desconhecido ofereceu para levá-la em sua casa. Ela aceitou, porém ele a levou a outro bar no mesmo bairro onde continuaram a beber. A garota solicitou ao desconhecido, que a levasse para a casa, o que foi prontamente atendida, só que o homem deslocou para o bairro Santa Matilde. No final da rua Adolfo Siqueira, parou a moto e obrigou a vítima a descer e realizar a conjunção carnal. Depois de consumado o ato ele a deixou em outro local. O autor não foi localizado.



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 03/10/2018


Comente esta Notícia