Opinião


Sílvio Lopes homenageia Conselheiro Lafaiete



Lafayette terra da gente - Éramos quatro, cinco ou seis estudantes. Caminhávamos felizes e despreocupados sobre as pedras insólitas, sobre as pedras desacostumadas, sobre as pedras em desuso. Aquelas pedras e aquela cidade exalavam a vida normal. Nossa vida de sonhos na cidade dos sonhos. O pensamento anda confiado que elas permanecerão eternamente debaixo da lua. Para ser franco, as primaveras de Lafayette não destruíram nossa alegria da juventude, pois esta cidade nos lembra amiúde, com suas janelas cerradas, ou não, dos nossos sonhos de juventude. Lafayette sopra as tuas velas de aniversário, erga teus olhos para os céus, siga em frente, mas lembre-se de ficar para sempre no coração da gente.

 

Sílvio Lopes de Almeida Neto


Escrito por Redação, no dia 19/09/2018