Região

Congonhas e Matosinhos acertam detalhes do novo Acordo de Geminação

Representantes da cidade de Matosinhos, em Portugal, estão em visita oficial a Congonhas durante a celebração do Jubileu do Senhor Bom Jesus. As duas cidades, ligadas pelas afinidades históricas, de costumes, culturais e religiosas, mantêm entendimentos desde 2017 para o restabelecimento do Acordo de Geminação que possibilitará a troca de conhecimentos entre ambas. O objetivo é estabelecerem oportunidades em torno da fé, arte, cultura, gastronomia, economia e inovação. A iniciativa retoma parceria entre as duas cidades, que uniu os dois povos entre 1986 e 1996.

A comitiva de Matosinhos, formada pelo vereador da Cultura, Fernando Rocha, a diretora do Departamento de Desenvolvimento Cultural e Econômico, Clarisse Castro, o historiador Joel Cleto, o pároco da Igreja de Bom Jesus de Matosinhos, Manuel Mendes, e o arquiteto Antônio Carlos de Oliveira Coelho, foi recebida pelo prefeito Zelinho, e a primeira-dama Miriam Schwab, o vice-prefeito Arnaldo Osório, o presidente da Câmara Municipal, Adivar Barbosa, a vereadora Patrícia Monteira e os demais membros da comissão formada para reativar este compromisso de geminação com Matosinhos. A solenidade de recepção, realizada na manhã desta segunda-feira, 10, teve início ao som da Banda Sinfônica da Secretaria Municipal de Educação. Em seguida, todos degustaram Chá de Congonhas com Cubu, que é variação de uma quitanda portuguesa.

Dona Miriam Shcwab presenteou o pároco da Igreja do Bom Jesus de Matosinhos, Manuel Mendes, com CD's do cantor Milton Nascimento, de quem o religioso é um ardoroso fã. Os visitantes receberam ainda a obra de arte do artista plástico Jomadi, que, em forma de pergaminhos, faz a releitura dos 12 Profetas de Aleijadinho. Os portugueses presentearam o prefeito Zelinho com o Senhor de Matosinhos em duas versões: uma pintura de um famoso artista português que já realizou trabalhos para os dois últimos papas e uma réplica da imagem em tamanho menor. A original pertence à Igreja de Matosinhos. Os portugueses brindaram o chefe do Executivo local também com um exemplar do primeiro livro sistematizado publicado sobre a história do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, que relata algumas lendas e o patrimônio histórico daquela cidade, de autoria do historiador Joel Cleto, além de outro sobre o edifício que abriga a Câmara de Matosinhos, considerado pelo jornal The New York Times um dos cem mais belos do século 20.

Após uma reunião realizada no final da manhã, ficou pronto o texto do Protocolo de Intenções que deverá ser firmado entre Matosinhos e Congonhas no dia 14.

"Recebemos a visita informal da presidente da Câmara de Matosinhos, Luisa Salgueiro, no início do ano durante suas férias e realizamos visita oficial a cidade portuguesa em maio deste ano, quando fizemos o convite para que viessem a Congonhas durante o Jubileu, a fim de tratarmos dos últimos detalhes e assinássemos um novo Termo de Geminação. Este sempre foi também um pedido da vereadora Patrícia Monteiro, filha do prefeito Gualter Monteiro, que havia estabelecido o primeiro convênio. Durante nossa conversa com Luisa Salgueiro, em Portugal, eu disse que este novo convênio deveria ir além do simples intercâmbio turístico entre alunos, como era antes, e que deveria abranger a culinária, cultura e a inovação. Que este novo elo traga riquezas para ambas as cidades. Estamos prontos para dar o pontapé inicial", afirma o prefeito Zelinho.

O vereador da Cultura de Matosinhos, Fernando Rocha, destaca inicialmente a importância de uma cidade visitar a outra no momento propício.  "Estarmos aqui no período do Jubileu e a comitiva congonhense ter ido a Matosinho durante nossas festividades religiosas dedicadas ao Bom Jesus, em maio, permite-nos perceber a importância da imagem do Bom Jesus na unidade destas duas comunidades, de culturas diferentes e experiências muito parecidas. Mas há outros aspectos a destacar. Esta região de Minas Gerais conta muito da imigração portuguesa para o Brasil. Há neste momento uma grande vontade de ambas as partes de produzirmos trabalhos em conjunto. Sempre estivemos unidos pela devoção ao Senhor Bom Jesus de Matosinhos e agora temos de nos unir também pelas questões do patrimônio cultural, pela música, ação social e por tudo aquilo que nos afeta. Teremos muito o que aprender e mostrar e cresceremos juntos, estamos condenados a ser irmãos. O Museu de Congonhas, que é um caso de sucesso no Brasil, e a nossa perspectiva de abrir também um museu traz mais motivos para trocarmos experiências. O nosso, em fase final de instalação, ainda pode receber alterações baseadas nas riquíssimas experiências daqui", considera.

Em compensação, Congonhas pode desenvolver seu turismo aproveitando a expertise portuguesa nesta área. "Nosso Departamento de Cultura abrange também a Economia, porque o turismo é uma indústria e tem de ser tratado como tal. Ele gera vagas de trabalho e fortalece a economia. Portugal lidera o turismo mundial, com crescimento recente de 22% na Cidade do Porto. E podemos contribuir com Congonhas neste campo", garante Fernando Rocha.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Lazer e Turismo (Fumcult) de Congonhas, Sérgio Rodrigo Reis, lembra que "a devoção ao Bom Jesus trazida ao Brasil pelos portugueses está presente no Brasil em Minas, Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia. Em Congonhas acontece a maior expressão dessa devoção em Minas Gerais, que se intensifica durante o Jubileu. O Museu de Congonhas foi criado exatamente para qualificar a visita a cidade e para apresentar ao visitante toda a força e devoção ao Bom Jesus. Uma das consequências da existência do Museu foi a realização do Seminário que reuniu todas as cidades mineiras que possuem essa devoção. Elas estavam desarticuladas e, desde então, uniram-se em prol da devoção e da fé. Foram propostas ações que serão, a partir de agora, implementadas. Uma cidade passará a remeter a outra, divulgar as celebrações da outra, que acontecem em momentos diferentes. Assim, fortalecemos este elo e a fé".

A programação da visita da comitiva portuguesa inclui visitas guiadas ao Parque Ecológico da Cachoeira, ao Santuário de Congonhas e ao Museu de Congonhas. O grupo também passará pelo museu de Inhotim, em Brumadinho, e pelas cidades de Belo Horizonte, Ouro Preto, São João Del Rei e Tiradentes.

Fonte: Prefeitura Municipal de Congonhas 



Notícia enviada por Redao, no dia 11/09/2018




Comente esta Notícia

Galerias

Recordar é viver: no mês em que comemora seu aniversário, a cidade conta um pouco de sua história de vila colonial à cidade do século XXI.

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Claudinei Rodrigo da Silva IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro