Comunidade


Novidade nos cartórios de protesto de Minas Gerais



A partir de agora, os mineiros contam com mais um recurso para consultar gratuitamente se há protesto em um CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) ou CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). A novidade está nos totens de atendimento instalados em alguns cartórios do estado. Por meio deles, é possível verificar a situação de pessoas e empresas de forma rápida, gratuita e sem a necessidade de qualquer cadastro.

"A busca abrange cartórios de protesto em todo o território nacional, ou seja, mesmo que o protesto não tenha sido feito em um dos cartórios mineiros, ele é encontrado pela pesquisa," explica Fernanda Brant, tabeliã e representante do Instituto de Protesto-MG.

Segundo ela, o fato dos totens estarem dentro dos cartórios, ajuda a tornar ainda mais ágil o processo para quem quer regularizar sua situação. "Estando dentro do tabelionato, após utilizar o totem, a pessoa pode se dirigir a um funcionário, tirar dúvidas e receber todas as orientações para negociar e quitar a dívida", enfatiza.

Fernanda destaca que o objetivo com a instalação dessas máquinas é facilitar ainda mais o dia a dia do cidadão. "Estamos atentos às tecnologias e novidades disponíveis no mercado e tudo que puder beneficiar as pessoas, agilizar processos e contribuir para oferecermos serviços com mais qualidade, vamos adaptar para nossas atividades", diz.

As primeiras cidades a oferecer esse novo recurso são: Lavras, Poços de Caldas, Pedro Leopoldo, Diamantina, Guapé, Tupaciguara, Vazante e Santa Luzia. A expectativa é que até o ano que vem a maior parte dos munícipios já contem com o equipamento. 

Mais tecnologia

A Consulta Nacional de Protesto (CNP) também pode ser feita em outras plataformas. É possível realizá-la por meio do www.protestomg.com.br e ainda via aplicativo. "O site do instituto é autoexplicativo, desenvolvido para que o usuário tenha a melhor experiência possível e entenda mais sobre o processo do protesto extrajudicial, bem como oferece as orientações necessárias para a quitação de débitos", complementa Fernanda.

Além disso, para protestar dívidas, o Instituto de Protesto-MG, disponibiliza a Central de Remessa de Arquivos Eletrônicos (CRA), um sistema que facilita não apenas o envio, permitindo também o acompanhamento de títulos protestados. Quem preferir, também pode protestar pessoalmente nos cartórios, é necessário apenas ter um título ou documento que comprove a dívida.

 





Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 06/09/2018


Comente esta Notícia