Esportes


Kaus é campeão no Torneio de Férias, em Congonhas



Foi disputada na sexta-feira, 3 de agosto, em Congonhas, a final do 40º Torneio de Férias. Na preliminar, o Praiano venceu o TFC Recanto por 8 a 1 e foi campeão da Série Prata, disputada entre os clubes que não chegaram à semifinal geral. Na partida de fundo, sobrou emoção na 'quadra grande' do novo ginásio. "Aqui temos o piso profissional, como o usado nas grandes ligas mundiais. As medidas da quadra são oficiais: 20m x 40m", destacou o emocionado e vibrante secretário de Esportes, José Lúcio de Castro, referindo-se ao belo ginásio com arquibancada para, pelo menos, duas mil pessoas.

Bola rolando e o Portela, melhor em quadra, abriu o placar com Sana (jogador do Roma/ITA). Marcinho empatou e Patrick virou ainda no 1º tempo. Na segunda etapa, Breno fez 3 a 1 para o Kaus, mas Sana voltou a marcar para o Portela (3 a 2). Quando faltavam 3'55" para o final do jogo, Diogo marcou contra e empatou em 3 a 3.

Veio então a prorrogação e tome mais emoção. Diogo se redimiu e marcou 4 a 3. Breno sacudiu a galera com o 5 a 3 para o Kaus. Faltando 2'08", Bolinha já fazia o goleiro linha e Vareta marcou um golaço, sem ângulo, chutando da direita, 5 a 4 fechando os primeiros cinco minutos. Faltando 2'30" no 2º tempo, Diogo marcou um belo gol por cobertura, fazendo 6 a 4 para o Kaus.

A partir daí, o jogo foi só para quem tinha coração regulado. Faltando 1 minuto, Vareta, do Portela, fez outro golaço, repetindo o anterior, só que pela esquerda, acertando o ângulo contrário: 6 a 5. "Putzzzz! Aquele foi lindo e esse, mais ainda", deixou escapar uma das colaboradoras, ao lado da mesa. As seis faltas cometidas por cada equipe ainda no decorrer do tempo normal proporcionavam um jogo limpo e muito disputado. Não houve  faltas na prorrogação. Faltando 37 segundos, Patrick arrancou e fez 7 a 5 para o Kaus.

Para quem imaginava o Kaus campeão... é bom saber que ainda saíram mais dois gols. Faltando 23 segundos, falta frontal para Sana e o gol do Portela, com defesa parcial de Zé Doido, 7 a 6. Quatro segundos depois, outra falta. Sana bateu e mandou na rede, empatando fantasticamente o jogo em 7 a 7.

Fim da prorrogação e vieram as cobranças de penalidades. Na série 3x3, Marcinho, Diogo e Patrick, pelo Kau,  e Sana, Vareta e Eurico, para o Portela, marcaram os seis gols. Na cobrança alternada, Ratinho marcou para o Kaus e Loran empatou para o Portela. Tobias converteu para o Kaus e Vinícius desperdiçou o pênalti do Portela. Kaus campeão pela quarta vez (2007/11/12/18), quebrando o tri do Portela, campeão em 2016 e 2017.

Por que Kaus? "Na pressa da primeira inscrição da equipe no torneio, o time não tinha nome e fazíamos muito barulho. Nós estávamos na casa do Dê Miranda (radialista) e dona Rita bradou: 'Isso aqui 'tá' um caos!'. Daí demos uma 'acochambrada' e registramos como Kaus", revelou um dos diretores da equipe à nossa reportagem.

O artilheiro geral foi Breno (Kaus), filho do Anivaldo Coelho, com 22 gols. O melhor goleiro foi o Zé Doido (Kaus), o craque foi Ivo (Kaus) e o destaque foi  Wendel Alexandre (Itacolomy)

Premiação

Os troféus e medalhas foram entregues após a decisão. A cobertura e transmissão foram feitas pela Rádio Congonhas AM, Rádio Educativa FM, ambas de Congonhas e Rádio Cidade 98 FM e o Jornal CORREIO, de Lafaiete. Durante a reunião da Copa Amalpa, dia 2, recebi o especial convite do secretário congonhense, José Lúcio de Castro, para participar da entrega da premiação e pude participar, mais uma vez, da grande festa do futsal regional.

Por 10 anos, quando fui diretor de Esportes da Rádio Congonhas AM (1988 a 1998), transmitimos os jogos todas as noites e o Monteirão 'tremia'. A emoção era enorme e a cidade vivia o torneio como uma 'Copa do Mundo'. Desde as primeiras edições já era assim, e nesta quadragésima edição, pude sentir, de novo, o mesmo arrepio. Parabéns, Congonhas! O Torneio de Férias é emocionante... sempre.

 

História da competição

Há 40 anos se tem notícia do Torneio de Futsal de Férias realizado em Congonhas. Em 1979, João Bosco convidou os companheiros Sebastião, José Adão e Manoel Correia para organizar uma competição no período de férias escolares, que envolvesse os alunos da Cidade dos Profetas. Nos primeiros quatro, anos os jogos foram disputados no Centro de Educação Tecnológica General Edmundo de Macedo Soares e Silva (CET) e depois no Colégio Piedade.

A partir de 1984, a prefeitura deu sequência na organização e então a competição passou a ser disputada nas escolas municipais Fortunata de Freitas Junqueira e Judith Augusta, no Parque da Cachoeira e no Poliesportivo Monteirão. Com a inauguração do novo Ginásio Poliesportivo José Juracélio de Santana, no dia 18 de junho, a festa dos 40 anos foi realizada, então, no bairro Nova Cidade. Conhecido como a "Coqueluche da Cidade", há décadas, o torneio incendeia Congonhas e conta, também, com a participação e algumas equipes da região. (Amauri Machado)



Escrito por Redação, no dia 14/08/2018