Comunidade


Greve deixa cesta básica quase 10% mais cara em Lafaiete



Depois de três meses consecutivos de queda, o conjunto dos alimentos essenciais voltou a ficar mais caro para o consumidor lafaietense. O preço médio da cesta básica, em 12 de junho, 13 dias após o fim da paralisação dos caminhoneiros, foi de R$ 331,72 - alta de 9,48% quando comparado ao custo médio no dia 24 de abril.  No final de maio, com a paralisação dos caminhoneiros, alguns itens dos alimentos essenciais ficaram em falta nas prateleiras dos supermercados da cidade, não sendo então possível a coleta de preços de todos os produtos que compõem a cesta básica nesse período.
Já em Belo Horizonte, no mês de maio, a cesta básica caiu 0,39% em relação a abril, passando a custar R$ 375,11, segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Socioeconômico (Dieese). Analisando também as variações de preços por produto, observa-se que, dos 13 itens essenciais, 11 tiveram aumento em seus preços, enquanto dois apresentaram queda. A maior alta foi da batata, aumento de 75%, seguida do leite (19,23%), do feijão (16,30%), da carne (14,41%), da manteiga (11,13%), do açúcar (11,09%), do arroz (10,57%), da banana (9,38%), da farinha de trigo (6,29%), do pão (2,63%) e do óleo de soja (0,33%). Por outro lado, ficaram mais baratos o tomate (-15,57%) e o café (-0,34%).

Leia mais na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 16 de junho



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 15/06/2018


Comente esta Notícia