Saúde


Tempo frio e seco pode agravar sintomas da asma; saiba como evitar



A asma é uma das doenças com mais incidência durante as épocas mais frias do ano. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 235 milhões de pessoas no mundo sofrem do problema. Estima-se que 10% da população brasileira tenha asma. As mudanças bruscas de temperatura colaboram para o aumento na produção de muco e inflamação dos bronquíolos.

Segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), a asma é definida como uma doença inflamatória, obstrutiva e de natureza alérgica das vias aéreas inferiores (brônquios). Poluentes, partículas irritantes, exercícios físicos e mudanças de temperatura ambiente são fatores que provocam uma reação mais exagerada do indivíduo a esses estímulos.

É uma doença inflamatória e sistêmica que aumenta a produção de secreção e prejudica a passagem de ar. Falta de ar, chiado no peito, dificuldade para respirar e tosse são alguns dos sintomas. Poeira, mofo, pelo de animais, poluentes, odores fortes, infecções, resfriados e mudanças de clima são desencadeantes de crises de asma.

O ambiente deve ser o mais limpo possível. Se houver um ar-condicionado no local, é importante ter o cuidado de limpar os filtros do aparelho com frequência. Caso isso não seja feito, a poeira será acumulada e haverá uma maior propensão da proliferação de ácaros. Tais condições são propícias para provocar crises asmáticas, entre outros problemas respiratórios. A manutenção adequada do aparelho também fará com que ele seja mais eficiente, gaste menos energia e dure por mais tempo. Em dias mais quentes, por outro lado, é bom evitar as variações mais bruscas de temperatura.

Outro problema relacionado ao ar-condicionado é o fato da limpeza só ser feita no verão, já que no inverno o aparelho é pouco utilizado. Não caia nessa armadilha: o acúmulo de sujeira durante esse tempo pode ser muito grande. Se você ou alguém em casa tiver asma, essas partículas podem obstruir as vias respiratórias.

            Ainda segundo a Asbai, existem outras recomendações em relação ao ambiente que devem ser observadas. São elas:

            - Não ter fumantes no ambiente domiciliar;

            - Os animais devem ser mantidos fora de casa ou, no mínimo, não entrar nos quartos de dormir;

            - Colchões e travesseiros devem ser forrados com material impermeável, e este forro lavado periodicamente;

            - Usar alguns tipos de desinfetantes que podem reduzir a proliferação de ácaros em casa;

            - Baratas devem ser combatidas, pois estão relacionadas à alergia e maior gravidade da asma.



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 14/05/2018


Comente esta Notícia