Polícia

Após denúncias de crimes, PM ocupa Telésforo para restaurar a ordem pública

A rotina de medo que assombrava a principal avenida da cidade foi substituída por viaturas e policiais armados. Todos os domingos, a Polícia Militar tem ocupado a Telésforo Cândido de Resende, no Centro, para acabar com os crimes que vinham ocorrendo na via. Uso e tráfico de drogas, consumo de álcool por menores de idades, som alto, além de pessoas armadas, que também já causavam prejuízos aos proprietários de bares e restaurantes, por afugentar os clientes de um dos principais atrativos da cidade no fim de semana.

De acordo com o comandante da 61º Cia, capitão Saulo Henrique de Paula, operações pontuais estão sendo realizadas para diminuir a incidência de crimes no local: "Queremos trazer a ordem pública àquele local, que havia sido quebrada. Vamos continuar fazendo essas operações trazendo tranquilidade às pessoas que frequentam os bares e restaurantes na região".

Leia mais na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 10 de março





Notícia enviada por Redao, no dia 09/03/2018




Comente esta Notícia

Galerias

Adjan Ela & Casa realiza a terceira edição do Dia da Noiva

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro