Saúde


Febre amarela já matou 11 na região



Muito mais letal do que a dengue, a febre amarela continua se espalhando pela região do Alto Paraopeba e Vale do Piranga em proporção preocupante. Municípios que até então sequer apareciam nas estatísticas do estado, apresentam casos confirmados da doença, segundo a última atualização dos dados. E onde a doença já havia sido detectada, cresce também o número de mortes. Para se ter uma ideia, em Ouro Branco, foram seis casos e quatro mortes. Em Piranga, quatro casos e duas mortes. A doença tem se caracterizado como enfermidade com grande possibilidade de ser letal ? inclusive mais do que a dengue, que em 2016 afetou mais de 3 mil pacientes em Lafaiete e provocou uma morte.
De acordo com o Boletim Epidemiológico estadual, publicado na terça-feira, 27 de fevereiro, o número de casos confirmados, em apenas 14 cidades da região, chegou a 30, o que equivale a 57,89% a mais do que o divulgado no dia 20. Deste total, 11 casos se referem a óbitos. Em todo o estado, no período de monitoramento 2017/2018, já foram notificados 1.018 casos da doença. 264 foram confirmados, 96 pessoas morreram vítimas da febre amarela e 589 casos seguem sob investigação.

Leia mais na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 03 de março



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 02/03/2018


Comente esta Notícia