Saúde


Autistas terão atendimento preferencial em Lafaiete



Desde a terça-feira, 20 de fevereiro, pessoas portadoras de autismo passaram a ter atendimento preferencial em estabelecimentos públicos e privados do município. Um ato simbólico, com a instalação de uma placa no Laboratório Hemolab, deu início ao cumprimento da Lei 5.890/2018, torna obrigatória a inserção de placas indicativas de atendimento preferencial às pessoas portadoras de autismo. A iniciativa busca assegurar o atendimento prioritário para esse público e seus acompanhantes, mediante apresentação de laudo médico. O benefício do atendimento já acontece para idosos, gestantes, lactantes e portadores de necessidades especiais.

A lei é de autoria da vereadora Carla Sássi e foi sancionada em 11 de janeiro deste ano pelo prefeito Mário Marcus. Ambos participaram do ato no laboratório Hemolab, que já se adequou à nova exigência. No local, também estiveram presentes os membros da Associação dos Familiares e Autistas Unidos Pelo Autismo (Afaupa), além de pessoas que possuem familiares autistas e proprietários do laboratório. Na área de espera do laboratório foram instaladas placas contendo o símbolo do autismo. A doença é caracterizada por uma fita de quebra cabeças, que representa o mistério e complexidade desta patologia. Na ocasião, a presidente da Afaupa, Maria Izabel Dias de Faria lembrou o preconceito e até o descaso sofrido pelo público autista em virtude do desconhecimento de detalhes sobre a doença.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 27/02/2018


Comente esta Notícia