Comunidade


Região negligencia plano de saneamento, mas escapa de ficar sem recursos



No apagar das luzes, 12, das 19 cidades da região, escaparam de ficar sem nenhum tostão destinado pelo governo federal para tratamento de esgoto e destinação adequada do lixo. Até o dia 19 de outubro de 2016, as cidades de Capela Nova, Caranaíba, Carandaí, Congonhas, Entre Rios de Minas, Jeceaba, Lamim e Piranga ainda não tinham concluído seu Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) ? requisito essencial para receber repasses do governo federal para serviços de saneamento básico. No mesmo documento, Catas Altas da Noruega, Conselheiro Lafaiete, Cristiano Otoni, Ouro Branco, Rio Espera, Santana dos Montes e Senhora de Oliveira aparecem entre as cidades que já concluíram o plano de saneamento e que, portanto, estão aptas a continuar recebendo os repasses.

Casa Grande, Itaverava, Queluzito e São Brás do Suaçuí sequer foram citadas no Panorama dos Planos Municipais de Saneamento Básico no Brasil (Edição: Janeiro de 2017). De acordo com a nota técnica, são cidades que não participaram de nenhuma das 10 fontes consultadas. Portanto, não se pode atribuir que não tenham o Plano; apenas que não fazem parte da amostra apurada no Panorama até o dia 19 de outubro de 2016. Dos 853 municípios, apenas 231 (27%) concluíram o PMSB, segundo listagem do Ministério das Cidades.

Leia mais na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 24 de fevereiro

 




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 23/02/2018


Comente esta Notícia