Região

Queluzito: família relata drama após acidente

O acidente que tirou a vida do tratorista Pedro Altino e deixou quatro pessoas feridas ainda repercute na cidade de Queluzito e região. Em entrevista à nossa Reportagem, as quatro vítimas -  aposentada Maria Madalena, de 80 anos, a professora Ercília da Silva de Jesus, 55 (foto), o técnico em petróleo aposentado Oswaldo Francisco da Silva, 66, e o filho menor Emmanuel Oswaldo da Silva, 16, relataram os momentos difíceis que viveram naquela manhã de quinta-feira, 14 de dezembro. Eles ainda se recuperam de fraturas e escoriações diversas e sofrem com movimentos reduzidos.

Segundo relato dos familiares, os quatro ocupantes seguiam em um Focus, pelo km 5 da MG-485, quando foram atingidos por um trator. O veículo invadiu a pista, colidindo com o carro da família. Mesmo o motorista do Focus tentando frear, atingiu de frente a lateral do trator, que atravessou a rodovia em direção ao mato. Muito machucado, Oswaldo, que dirigia o Focus, ainda pedia que fossem ver o tratorista para o seu resgate, mais conhecido como Pedro Altino. Seu corpo foi encontrado por populares em uma lagoa próxima ao local do acidente. Socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Bombeiros, a família foi encaminhada ao Hospital e Maternidade São José (HMSJ).

Família se recupera do susto

O condutor do veículos Oswaldo teve fratura da vértebra cervical e corria o risco de ficar paraplégico. Sua esposa, Ercília, teve uma fratura no braço esquerdo e escoriações. Com hematomas no rosto e corpo, Maria Madalena movimenta-se com muito sacrifício, precisando de ajuda para atividades corriqueiras, como tomar um banho. O adolescente, filho do casal que, no dia do acidente ia para a aula, ainda sente dores. O carro deu perda total. "Passamos por momentos de terror e, por pouco não éramos vítimas de uma tragédia. Estamos ainda muito abalados e nos refazendo deste trauma vivido por todos nós. Foi mais uma graça de Deus alcançada pela nossa família", relatou Ercília, que alérgica a vários medicamentos, exige atenção redobrada em seu tratamento.

Aos poucos, a família retoma a vida normal, mas as dificuldades. As dores e os detalhes do acidente são barreiras enfrentadas diariamente. "Eu ainda ajudei a chamar por socorro para o tratorista. Não sei onde arrumei forças, pois estava tomado por fortes dores no corpo. Quando vi, o trator já estava de frente. Eu ainda tentei sair fora da batida, mas fomos atingidos. Fiz manobras nem sei como. Foi Deus que nos ajudou", contou Oswaldo. "Poderia ter acontecido uma tragédia conosco, mas foi um milagre de Deus", agradeceu Ercília, que também agradece a todos que foram solidários direta e indiretamente com esse drama.


Notícia enviada por Redao, no dia 21/12/2017




Comente esta Notícia

Galerias

Turma dos “Ô Quêêê” celebra 20 anos de existência às margens do velho e piscoso rio Guaporé

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro