Comunidade

8 mitos e verdades sobre a calvície

A alopecia androgenética, popularmente conhecida como calvície, é uma disfunção motivada pela predisposição genética do indivíduo que resulta na queda dos cabelos. Reclamação comum nos consultórios, essa é uma condição que preocupa principalmente os homens, já que se estima que, entre os 20 e 30 anos, 10% deles sejam atingidos.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), metade dos homens no mundo será atingida pela calvície masculina até os 50 anos. Isso se deve à testosterona, hormônio responsável por essa disfunção. Nas mulheres, a testosterona também está presente, mas em menor quantidade, por isso, a calvície feminina não é tão comum quanto a masculina.

Ainda hoje, muitas crenças rodeiam o assunto. Confira algumas delas e saiba quais são verdadeiras.

1)   Existem diferentes tipos de calvície

Verdade. A calvície masculina e a calvície feminina ocorrem de formas diferentes. Nos homens, a queda dos fios ocorre nas entradas e na parte superior da cabeça. Já nas mulheres, ocorre a rarefação no topo e na região da coroa, sem atingir a área frontal.

2)   O uso de máscaras nutre os fios e minimiza a queda

Mito. Produtos cosméticos hidratam e agem na aparência e maleabilidade dos fios, mas não atuam diretamente na queda do cabelo.

3)   Ingerir proteína previne a calvície

Mito. Apesar do cabelo ser basicamente constituído de proteína, a ingestão desse nutriente não influencia nessa disfunção, que tem caráter genético.

4)   Nem todas as pessoas podem se submeter ao transplante

Verdade. Cada caso deve ser avaliado individualmente quando se trata de transplante capilar, e apenas um médico especialista poderá avaliar se a pessoa está apta ou não ao procedimento cirúrgico. Um dos fatores determinantes é se o indivíduo tem cabelos na região doadora, mas este não é o único fator, por isso, uma consulta com o especialista é sempre o ideal.

5)   Vitaminas em excesso e esteroides estimulam a queda de cabelo

Verdade. Vitaminas em excesso no organismo podem causar intoxicação e, consequentemente, a queda dos fios. Já os esteroides anabolizantes ocasionam a queda em pessoas que são geneticamente predispostas, como as pessoas que possuem o gene da calvície.

6)   Lavar o cabelo todos os dias aumenta a queda dos fios

Mito. A lavagem, na verdade, ajuda a controlar a oleosidade excessiva no couro cabeludo causada pela calvície. Essa oleosidade faz com que os fios se soltem mais facilmente. Por outro lado, apesar de não influenciar na queda, a lavagem diária dos fios pode diminuir a resistência capilar, por isso, é indicado que a lavagem seja feita em dias alternados.

7)   A alimentação influencia a calvície

Verdade. A falta de vitaminas e outras substâncias importantes para o organismo é um risco, principalmente quando se trata da calvície masculina, pois uma dieta pobre pode piorar o quadro ou acelerar a disfunção.

8)   Secador de cabelo é prejudicial

Mito. Desde que o uso seja feito de forma correta e os cabelos estejam protegidos, o secador não é um problema. Utilize o aparelho a uma distância de 30 cm da raiz, prefira uma temperatura morna ou fria e não puxe os fios quando for escová-los.


Notícia enviada por Redao, no dia 04/12/2017




Comente esta Notícia

Galerias

Turma dos “Ô Quêêê” celebra 20 anos de existência às margens do velho e piscoso rio Guaporé

Enquetes

Qual matéria chamou mais atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro