Polícia


Extermínio na porta da Apac reacende briga entre as gangues do Progresso e JK



Um jovem de 23 anos foi executado com 17 tiros no início da manhã de domingo, dia 19. Joseph Roger Xavier do Carmo saía da sede da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac), onde cumpria pena em regime semiaberto, quando foi surpreendido por um carro que chegou em alta velocidade. Sem dar tempo para reação, um grupo de homens encapuzados desceu e disparou na direção da vítima, que faleceu ainda no local. O crime foi mais um capítulo da sangrenta briga entre as gangues do Progresso e JK: em 2012, um amigo de Joseph foi executado no Progresso. Como represália, o grupo assassinou um jovem no JK. A vítima da zona norte, no entanto, não tinha ligação com crimes. O ódio, que parecia adormecido por cinco anos, parece ter despertado, deixando o luto de um lado e o medo por toda parte.

Leia a matéria completa na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 25 de novembro



Escrito por Redação, no dia 24/11/2017