Saúde

Picadas de cobras são responsáveis por 35 atendimentos em 10 meses na Policlínica

O calor, queimadas e enchentes trazem para o quintal de casas um perigo desconsiderado pela grande maioria das pessoas: o de picadas de cobras. De acordo com o gerente Administrativo da Policlínica Muni­cipal, o enfermeiro Marcelo Barbosa, até o dia 5 de outubro, 35 casos de picadas de cobras já tinham sido atendidos na unidade ? em 24 deles foi preciso medicar o paciente com o soro antiofídico. Outubro foi iniciado com três casos, nos dias 1°, 2 e 3. "Menos de 30% das cobras brasileiras são venenosas. Mas o veneno de uma jararaca, cascavel ou coral, porém, pode levar à morte em pouco tempo. Por isso, é importante buscar o socorro o mais rápido possível para que o soro antiofídico possa ser aplicado nas três primeiras horas depois do ataque", alerta Marcelo.

Leia a matéria completa na edição impressa, que estará nas bancas a partir deste sábado, dia 14 de outubro.


Notícia enviada por Rafaela Melo, no dia 13/10/2017




Comente esta Notícia

Galerias

Turma dos “Ô Quêêê” celebra 20 anos de existência às margens do velho e piscoso rio Guaporé

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro