Saúde

67% das pessoas desconhecem os valores de colesterol no próprio organismo

No mês em que se discutiu a importância de se manter o nível de colesterol dentro do ideal para evitar doenças cardíacas, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) fez um importante alerta: 67% das pessoas desconhecem os valores atuais de colesterol no próprio organismo. O panorama se torna ainda mais preocupante quando é analisado o potencial que esse descontrole tem de causar danos ao coração, conforme explica a cardiologista Edwiges da Silva Araújo. "Apesar de notícias sem embasamento científico estarem circulando na internet, segundo as quais o alto índice de colesterol não seria fator de risco para infarto (IAM) e acidente vascular cerebral (AVC), juntas, estas doenças respondem por cerca de 2/3 das mais de 350 mil mortes cardiovasculares que ocorrem no Brasil a cada ano", alerta.

De acordo com a cardiologista, diversos  ensaios clínicos e metanálises demonstram que o controle das dislipidemias, em especial, reduções mais intensivas do Colesterol LDL, tem se associado a importantes benefícios na redução de eventos e mortalidade cardiovascular. "A união de fatores de riscos, como pressão alta, tabagismo, diabetes, obesidade e sedentarismo, às alterações do colesterol, elevam as chances de doenças do coração e doenças cérebro ? vasculares", afirma. Mas será que você sabe como está o seu colesterol? O alimento que você coloca no prato, todos os dias, nutre ou faz mal? Um bom caminho para responder essa pergunta é conhecer melhor que tipo de gordura você tem ingerido.

Colesterol pode ser bom?

As gorduras do corpo são frequentemente chamadas de lipídios, que têm origem em duas fontes: externa (a partir de alimentos consumidos) e interna (formada no corpo, principalmente, no fígado). Apesar de sua reputação negativa, as gorduras são uma fonte essencial de energia para os processos metabólicos do corpo, além de componentes importantes das membranas celulares. As células de gordura isolam o corpo do frio, auxiliam na digestão dos alimentos e ajudam a proteger o corpo de ferimentos. Como em boa parte das coisas, a diferença está na quantidade, conforme detalha a cardiologista Edwiges da Silva Araújo: "Há duas principais classificações das gorduras: colesterol e triglicérides. Apesar de ambos oferecerem certos benefícios ao organismo, eles podem ser prejudiciais quando seus níveis estão muito altos, acumulando-se nas paredes das artérias, formando placas e restringindo o fluxo sanguíneo - condição que pode levar a doenças cardíacas", pontua.

Para saber como anda a sua saúde nesse quesito, o procedimento é simples: basta procurar um cardiologista, que irá indicar exames laboratoriais para medir esses índices: "Exames de sangue nos mostram os valores de colesterol total, triglicérides, HDL e LDL. Avaliamos o colesterol total, que é uma medida de todo colesterol na corrente sanguínea. As lipoproteínas de baixa densidade (LDL) são geralmente chamadas de "colesterol ruim''. E as lipoproteínas de alta densidade (HDL) chamadas de 'colesterol bom'", detalha. E se engana quem pensa que o problema atinge, exclusivamente, pessoas mais velhas. Por causa de maus hábitos, o problema é cada vez mais comum entre crianças e jovens: "Existem casos de hipercolesterolemia familiar, mas os maus hábitos dietéticos e o sedentarismo têm contribuído para elevação dos níveis de colesterol em crianças e adolescentes", esclarece Edwiges da Silva Araújo.

 Quando esses índices estão fora do indicado, cabe ao cardiologista orientar o tratamento, que pas­sa, principalmente, por mudanças no estilo de vida. Mas há outras medidas que apenas o médico poderá indicar: "A base de toda prevenção cardiovascular é a adoção de um estilo de vida saudável, com dieta adequada, prática rotineira de atividades físicas, cessação do tabagismo e manutenção do peso corpóreo adequado. A prática regular de atividade física é um dos pilares dos hábitos de vida saudáveis e também auxilia no aumento do HDL ? (Colesterol Bom). Deve ser realizada cinco vezes por semana e por, no mínimo, 30 minutos. Se o médico indicar tratamento com medicação, este deverá ser seguido rigorosamente", alerta a cardiologista.

Serviço

Edwiges da Silva Araújo

Cardiologista e clínica médica

Endereço: avenida Dom Pedro I,

340, São Sebastião

Telefone: 3769-6950


Notícia enviada por Rafaela Melo, no dia 06/09/2017




Comente esta Notícia

Galerias

Turma dos “Ô Quêêê” celebra 20 anos de existência às margens do velho e piscoso rio Guaporé

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro