Esportes


Futebol despede-se do craque Athanázio



Foi sepultado no Cemitério Nossa Senhora da Conceição, na tarde do sábado, dia 29, o corpo de José Athanázio Damasceno. O ponteiro esquerdo Zé Athanázio faleceu aos 81 anos e deixa os filhos José Vinícius, Keli, Maria e Josivan, frutos do primeiro matrimônio com dona Lea, e Elaine e Andrea, da atual esposa, dona Maria do Carmo. Avô de sete netos e bisavô de uma bisneta, Athanázio teve sua vida dedicada ao futebol, com des­taque para suas brilhantes atuações no Aimoré, onde foi campeão amador do 'Centenário', em 1966, e pelo Meridional, atuando como profissional. Foram de Athanázio os dois gols na histórica vitória por 2 a 1 sobre o Atlético, em Belo Horizonte, no memorável jogo em que o ônibus que levava a delegação quebrou na Mutuca e os atletas meridionalinos tiveram que completar o caminho a pé até a capital.

Filho mais velho de quatro irmãos ? Sebastião, Luiz e Terezinha - gerados por Geraldo Pinto Damasceno e dona Maria da Fé, donos de uma padaria na Chapada, o ponteiro esquerdo de chute forte e certeiro teria jogado no Flamengo (CL) e vestido ainda camisas como as do Fluminense (RJ), Valério de Itabira (MG) e até a do Flamengo (RJ), como afirma o filho Josivan. Conta outro familiar que ele teria atuado também na Venezuela. Além disso, o então técnico Yustrick, no Atlético (MG), indicou sua contratação ao vê-lo jogar na capital. Já os lendários azuis Felício Brandi e Carmine Furleti teriam vindo em sua casa e, assentados no sofá da sala, tentaram por horas convencer Athanázio a aceitar um contrato com o Cruzeiro, mas sem sucesso.

Além de suas brilhantes atuações em agremiações citadas, Athanázio se apresentou também, com sua mo­­déstia própria, em equipes da Aredesma. Familiares e centenas de amigos renderam-lhe as últimas homenagens no velório ocorrido no salão do Meridional, onde também reviveram muitas histórias com a participação do fantástico 'Zé Athanázio', como era citado nos jornais da época. Particularmente, tive a honra de atuar a seu lado em um dos festivais da ASA, no campo do Santanense. O futebol lafaietense despediu-se de um de seus mais talentosos e respeitados atletas. (Amauri Machado)


Escrito por Rafaela Melo, no dia 09/08/2017