Saúde

Câncer de boca: conheça a doença silenciosa que pode até matar

Uma ferida nos lábios, gengiva ou parte interior da boca que não cicatriza e sangra com facilidade, um caroço ou inchaço que você sente ao passar a língua ou até manchas brancas ou vermelhas. Esses são alguns sinais que, em muitos casos, passam despercebidos, mas que caracterizam uma doença grave, que pode até matar: o câncer de boca. Conforme explica a especialista em Odontologia do Trabalho, Ortopedia e Ortodontia, da Clínica Blanc Odontologia Estética, Michelle Silva Barbosa Mariano, "São tumores malignos que acometem toda a cavidade bucal, lábios, gengivas, bochechas, língua, assoalho de boca, céu da boca, garganta. A doença é grave, mas se descoberta na fase inicial e tratado, as chances de cura chegam a 80%", revela. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima 15.490 novos casos para 2016, sendo 11.140 homens e 4.350 mulheres. Em 2013, foram 5.401 mortes (4.223 homens e 1.178 mulheres).

Mais frequente em homens do que em mulheres, o câncer atinge principalmente pessoas com mais de 40 anos de idade. O cigarro, combinado com o excesso de bebida alcóolica, é um dos principais fatores de risco. "Menos de 10% das lesões são de causa genética. Portanto, a maioria dos casos de câncer de boca podem ser evitados. Para isso, é preciso estar atento a alguns cuidados, como evitar cigarros, bebidas alcoólicas, exposição prolongada ao sol e o sexo oral desprotegido (pode causar câncer de garganta). Bons hábitos, como a prática de atividade física, boa alimentação e boa higiene bucal, devem ser mantidos", recomenda a odontologista.

Se não for detectado de maneira precoce, o câncer bucal pode exigir tratamentos que vão da cirurgia (para a sua remoção) à radioterapia ou quimioterapia. Este câncer pode ser fatal, com uma taxa de sobrevivência de cinco anos de 50% (porcentagem de pacientes que vivem pelo menos 5 anos após o diagnóstico da doença). Uma das razões pelas quais esse prognóstico é tão negativo é o fato de os primeiros sintomas não serem reconhecidos logo. Nem sempre é possível visualizar os primeiros sinais que indicam a existência do câncer bucal, o que aumenta a importância das consultas regulares com o dentista ou o médico. "Seu dentista foi preparado para detectar os primeiros sinais do câncer bucal. Contudo, além das consultas regulares, é preciso que você fale com seu dentista se perceber qualquer um dos sinais", alerta Michelle Silva Barbosa Mariano.

Autoexame

Conforme lembra a odontologista, é recomendável realizar o autoexame uma vez por mês. "O autoexame é importante pois, na fase inicial, geralmente o câncer não causa dor ou desconforto. Trata-se de um procedimento simples: basta lavar as mãos e se posicionar de frente para o espelho. Observe a face, lábios e interior de toda a boca e verifique se há algum dos sinais e sintomas. Caso perceba algo suspeito, procure logo o seu dentista", orienta Michelle Silva Barbosa Mariano. Depois do diagnóstico, uma equipe de especialistas (que inclui um cirurgião dentista) desenvolve um plano de tratamento especial para cada paciente. Quase sempre a cirurgia é indispensável, seguida de um tratamento de rádio ou quimioterapia. É essencial entrar em contato com um profissional que esteja familiarizado com as mudanças produzidas na boca por essas terapias.

Conheça os sintomas

Ferida nos lábios, gengiva ou no interior da boca, que sangra facilmente e não parece melhorar;

Caroço ou inchaço na bochecha que você sente ao passar a língua;

Perda de sensibilidade ou sensação de dormência em qualquer parte da boca;

Manchas brancas ou vermelhas na gengiva, língua ou qualquer outra parte da boca;

Dificuldade para mastigar ou para engolir;

Dor sem razão aparente ou sensação de ter algo preso na garganta;

Inchaço que impede a adaptação correta da dentadura;

Mudança na voz.

Serviço

Clínica Blanc Odontologia Estética

Dra. Michelle Silva Barbosa Mariano

Especialista em Odontologia do Trabalho, Ortoedia e Ortodontia.

Gilsemar Mariano Júnior

Especialista em Implantodontia e Periodontia.

Mais informações: 3762-0649. Praça Nossa Senhora do Carmo, 314, 2° andar, Centro.


Notícia enviada por Rafaela Melo, no dia 30/11/2016




Comente esta Notícia

Galerias

Noite de homenagens em Conselheiro Lafaiete!

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro