Bom dia - Em Conselheiro Lafaiete - MG, hoje é Quarta-Feira, 17 de Setembro de 2014 - Agora são: 08:32:11 Você esta aqui : Home - Comunidade - 25% dos acidentes causados por cerol matam
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Pesquisar

Jornal Correio da Cidade

25% dos acidentes causados por cerol matam

E-mail Imprimir PDF

Um levantamento da Associação Brasileira de Motociclistas (Abram) divulgado no último mês chama atenção para dados alarmantes: linhas com cerol (mistura de caco de vidro e cola) usadas para soltar pipas causaram uma centena de acidentes no país nos últimos 12 meses e, destes, 25% foram fatais. De acordo com o presidente da associação, Lucas Pimentel, o último levantamento feito apontou que 50% dos acidentes deste tipo deixaram as vítimas em estado grave ou gravíssimo e outros 25% dos acidentes causaram danos leves. Em Lafaiete, o Corpo de Bombeiros ainda não possui estatísticas sobre esse tipo de acidente.

 

A brincadeira de criança de soltar papagaios, que até parecia inocente antes do cerol, se enquadra como crime, e pode sair cara, desde que seja acrescentada à linha essa mistura, conforme explica o comandante do 3° pelotão do Corpo de Bombeiros, Ronaldo Lima: “A lei estadual 14349, de 2002, proíbe o uso de pipas com linha cortante em áreas públicas e comuns. O infrator está sujeito à multa, no valor de R$ 100 e máximo no valor de R$ 1.500, sendo reajustada por índice oficial. No caso de crianças, os responsáveis por menores que se envolverem em acidentes relacionados com o uso do cerol serão responsabilizados”, alerta.


Leia mais na edição impressa que estará nas bancas neste sábado, 26 de junho de 2010.


rssfeed
Email Drucken Favoriten FacebookWebSzenario
Última atualização ( Sex, 25 de Junho de 2010 09:43 )  

Comentários 

 
+1 #1 27/06/2010 08:42
a lei é otima e nessessária para o bem da sociedade. Só acho que deveria ter mais fiscalizações, campanhas educativas e fiscalizacão por conta do gorveno de cada cidade. Temos em Lafaite e região ,a guarda municipal que poderia ser incubida de tal fiscalização,de sde que após uma correta divulgação, contaria com o apoio das comunidades de moradores locais. Fica o alerta que nos meses seguintes é que se forma o clima perfeito para a prática de soltar pipa.Fica também o meu registro que não tenho nada contra que solta pipa (coisa que eu mais fazia quando criança),mas sou completamente contra o uso de cerol na linha. Meus cinceros votos de felicidades nesta possível campanha,parabé ns á edição pela materia,em julho próximo estarei de férias no Brasil(hoje trabalho na Zãmbia) e espero ver um ótimo resultado de alguma campanhia a respeito do assunto em foco. Abraço a todos os leitores da edição .
Citação
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Banner
Banner
Banner


Enquete 1

Qual matéria chamou mais a sua atenção?
 

Enquete 2

Na sua opinião, qual o maior problema de Conselheiro Lafaiete?
 

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Classificados

Banner

Menu do Usuário


Edição Atual

Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Previsão do Tempo

Usuários On line

Nós temos 153 visitantes online

Contador de Acesso

Visualizações de Conteúdo : 6621232

Expediente

Expediente DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORES: Juliana Monteiro / Camila Viana PAGINAÇÃO GRÁFICA: Rafael Souza / Sérgio Luna Martins REPORTAGEM: Frances Santana PUBLICIDADE: Letícia Molinares / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade / Sérgio Luiz Peixoto COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Gilberto Carlos da Silva / Claudinei Rodrigo da Silva IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Nathaniel Rodrigues / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade/ Clésio Peixoto / Juliana Monteiro

Qual a sua denúncia?

Banner

História do Jornal CORREIO

Untitled Document

História do Jornal CORREIO

Em 22 anos, o periódico conquistou credibilidade e a confiança de leitores, venceu dificuldades e comemora marca histórica.

Juliana Monteiro Jornalista

Modéstia a parte, não é qualquer veículo de comunicação que pode se orgulhar da histórica marca de 1000 edições. Em 22 anos de circulação, o Jornal Correio da Cidade conquistou credibilidade e a confiança do leitor. É o mais antigo periódico em circulação ininterrupta no Alto Paraopeba, líder em assinaturas e vendas avulsas, o que se reflete na maior tiragem mínima da região, hoje fixada em 5 mil exemplares. Mas por trás de uma história de sucesso, há vários capítulos de luta e de superação.

Leia mais.