Colunas


O que espero de 2018



Mais do que expectativas, prefiro pensar em perspectivas para 2018. Esperar importante, mas investir em atitudes e mudanas radicais essencial para a aparecerem melhorias sociais. A espcie humana precisa investir, antes de tudo, na evoluo do pensamento. S ento as perspectivas sero plausveis. Estou apostando nesses dados.

Quero ver mais firmeza no combate da Polcia Federal contra a corrupo e mais dinheiro pblico investido em Sade e Educao. Quero ver a categoria dos professores mais unida e menos abusos de diretores, pais e alunos. Menos violncia nas escolas e a populao da nossa cidade mais educada, zelosa pela cidade to pelejada pelo vandalismo contra o patrimnio pblico. Quero ver os vereadores apresentar projetos que tenham mesmo importncia social e a populao cobrando dos trs poderes mais transparncia, tica poltica e exerccio do poder sem subornos e propinas, tanto em nvel local quanto estadual e nacional.

Mas quero ver, tambm, as pessoas trabalhando na perspectiva de sua evoluo pessoal. J conquistamos muito avano tecnolgico. Porm, o atraso do pensamento humano est assustador.  Se um pequeno grupo luta, defende e pratica a tolerncia s diferenas de gnero e aplica no dia a dia o verdadeiro princpio da democracia de unidade no contexto pluricultural pelo respeito s diversidades culturais, um bando de (des)humanos massacra pessoas e grupos com orientaes sexuais ou polticas que fogem ao padro ortodoxo da sociedade. Sinto que a Filosofia pode nos trazer alguma consolao na luta para a realizao dessas perspectivas.

No chego a ser ctico, pois esse perfil padece de esperanas. Aprendi um pouco com a Filosofia estoica, ou estoicismo, a no criar muitas expectativas sobre as relaes humanas de poder, pois esperar demais sofrer demais. Mais do que expectativa, o desafio da vida social criar e lutar com perspectivas. No entanto, sem idealizar ou absolutizar demais as conquistas.

O estoicismo antigo do filsofo Zeno, antes de ser influenciado pela cultura romana, defendia a concepo de que, para viver bem, no podemos esperar muito das relaes humanas.  A essncia da vida estaria em buscar a ataraxia, ou seja, a calma e o equilbrio, que , em ltima instncia a serenidade frente aos problemas e desafios. O objetivo da ataraxia seria alcanar a capacidade de se blindar contra algumas dores, o que os epicuristas denominaram de aponia, ou ausncia de dor, mesmo nas atribulaes.

Gosto de pensar nessas atitudes mentais e tento pratic-las. Podem parecer alienadas, mas tm suas razes sbias. Penso que teremos um ano novo de forma mais plena, se tentarmos relacionar com coisas e pessoas, sem ignor-las, mas tambm, sem absolutiz-las. Isso significa no esperar mais do que elas podem nos oferecer, conscientes de que a espcie humana cheia de limites. Portanto, relativizando tudo. O sofrimento decorre da ingenuidade de querermos absolutizar tudo: relaes e conceitos, posses e concepes, sistemas de crenas religiosas e teorias cientficas. Todavia, no podemos viver sem esperanas e perspectivas.

Volto a dizer que isso no significa virar as costas para o mundo e para os problemas sociais. No vale olhar o mundo como um ser acima dos mortais. Ao contrrio, preciso arregaar as mangas e lutar pela decncia, pela tica e justia sociais. No tenho a expectativa ingnua de que a virada do ano vai fazer o milagre do fim da corrupo. Mas, quero ver mais pessoas trabalhando na perspectiva social de combater e prender os corruptos e de que o rigor sobre os crimes contra a economia e paz social sero grandes. 

Espero que, em 2018, mais pessoas deixem o discurso mal intencionado de que ?se eu no roubar outro rouba?. Desejo que as pessoas sejam ticas nas suas atitudes, independente de serem monitoradas por tornozeleiras ou cmeras. Espero que a conscincia ecolgica ensine que preciso zelar, principalmente, pela ecologia humana, como nica forma de sobrevivncia da espcie e de condies mninas para a convivncia social.

Jos Antnio dos Santos

Mestre pela UFSJ

Contato: joseantonio281@hotmail.com

 


Escrito por Educação, no dia 10/01/2018