Colunas


Seca antecipada compromete a pesca e deixa adeptos do esporte apavorados



A seca antecipada que assola a região central de Minas está deixando preocupados os pescadores esportivos da região. Recentemente, a coluna visitou a região do rio Manso, perto de Bonfim, e o rio São José, na divisa das cidades de Entre Rios de Minas, Lagoa Dourada e Resende Costa. O cenário é desolador e quase não há água nesses belos rios. A preocupação é grande se levarmos em consideração que o período de seca está apenas começando.

Geralmente nesta época, pelo menos no ano passado, a chuva ainda era abundante e tivemos um período de seca entre junho e agosto. Neste ano, a escassez começou cedo e não há previsão de grandes precipitações de chuva nos próximos dias, o que leva a crer que a situação deve piorar ainda mais com a chegada do pico da seca, nos meses de julho e agosto.

O período de estiagem é danoso para a natureza, já que, além da escassez de água, provoca uma diminuição drástica dos peixes com a consequente concentração dos cardumes em locais mais fundos e de fácil acesso para os pescadores sem consciência, além do aumento perigoso das queimadas. O colunista percebeu isso nos dois cursos d?água visitados nesta semana. Tanto no São José quanto no rio Manso, foram capturados ? e devolvidos ? muitos lambaris do rabo vermelho. Eles concentraram-se em pe­quenos poços e ficou fácil apanhá-los, mesmo com vara e anzol miudinho. Ma­tamos apenas alguns peixes para comer com angu e tomar um timbuca da boa. O resto, soltamos bem abaixo dos poços onde eles foram fisgados.



P. de souza

Repórter e pescador


Escrito por Pesca, no dia 02/06/2017