Educação


Vazio e tédio entre adolescentes



Uma coisa certa: quanto maior o leque de opes, maior a insegurana da escolha. E, se de um lado os adolescentes esto vivendo um momento privilegiado de oportunidades e de facilidade de acesso a vrias informaes e servios, por outro, ficam desorientados, pois se deparam com a falta de clareza e de capacidade de discernimento sobre o que devem escolher. O vazio e o tdio so sentimentos muito comuns diante das muitas ofertas e das poucas habilidades e critrios para selecion-las, submet-las a um crivo crtico e escolhe-las. Essa realidade tem gerado conflitos e dramas na vida dos adolescentes.

Rosely Saio relata, na Folha de So Paulo, parte dessa situao: ?Faz algum tempo que tenho conversado com jovens para tentar entender por que to grande o nmero dos que se sentem desencantados com a vida, sem nimo e, acima de tudo, entediados e vazios. Um dos motivos que percebi nas conversas foi o fato de a escola e os estudos parecerem ser o nico objetivo, na viso dos pais e de outros adultos, da vida dos adolescentes. E mais: a meta uma boa classificao em exames e vestibulares.

A vida, para esses jovens, tornou-se monotemtica. O tempo todo os pais recomendam que estudem, cada um de seus professores fala diariamente dos exames que faro etc. Outro fator que promove a maior presso neles a escolha do curso universitrio. Eles ouviram que muito cedo para escolher algo que faro para o resto de suas vidas e se convenceram disso. No cedo e nem precisaro repetir as mesmas coisas sempre: toda profisso tem grande potencial de diversificao no mundo atual. Mas, nessa busca e com essas premissas, essa escolha torna-se quase impossvel para eles: como encontrar uma profisso que os deixe apaixonados ? agora moda dizer que preciso ter paixo pelo trabalho, que o mercado valorize e que oferea excelentes salrios?

Os dilogos com os adultos tambm so pouco estimulantes para eles, que no se sentem levados a srio por seus interlocutores principais, pais e professores. Quase todos disseram ouvir "sermo" deles quase todos os dias, e esto to cansados do mesmo bl-bl-bl de sempre, que nem ouvem mais. Os argumentos que eles tm quando discutem a vida em sociedade, a poltica, a tica, a religio etc. so, em geral, considerados bobagens pelos pais.

Acontece que o adolescente precisa de dilogos com adultos para que consiga se entender melhor ? mesmo quando diz bobagens ? e para construir seus prprios valores. Vamos lembrar que a adolescncia o perodo em que os mais novos se preparam para se tornar seus prprios pais. Sem dilogos e exemplos por parte dos adultos, isso misso impossvel.

Claro que os jovens buscam alternativas para sair desse tdio, e eles encontram, principalmente em alguns caminhos bem arriscados. Muitos se entregam s redes sociais e aos jogos: usam a cada dez minutos e ficam to absorvidos que se esquecem do tdio que, claro, retorna assim que eles escapam de suas malhas. Outros, escolhem ir baladas e ingerir drogas ? lcitas e/ou ilcitas ? para encontrar euforia, se desinibir, essas coisas. E sexo, claro.

E h tambm os que decidem desafiar a morte. Creio que quase todo mundo j ouviu falar do "jogo da asfixia", ou do sufocamento. Pode ser ? e j foi ? fatal. E agora h uma nova modalidade de aventura radical praticada em outros pases, que no sei se j chegou ao Brasil. Mas chegar, j que a internet conecta esses adolescentes em busca de adrenalina, como eles dizem. Nessa prtica, chamada "extreme building climber", os adolescentes escalam as mais altas construes da cidade para caminhar e se pendurar nos locais mais perigosos delas. Pode ser ? e j foi ? fatal.

Ser que no podemos desafi-los para que se desenvolvam, amaduream e, acima de tudo, amem a vida? Podemos, sim! Basta comear a ouvi-los, colaborar para que se entendam e que coloquem em ato seu potencial criativo para beneficiar o coletivo, e no apenas a si mesmos.?

O desafio de levar os adolescentes a usar seu potencial para ?beneficiar o coletivo? me parece muito grande, uma vez que o modelo social prega o prazer e a felicidade, o sucesso e bem estar individual. Os educadores at conseguem milagres, construindo valores coletivos com seus alunos, mas ?a contrapelo da histria?, expresso do historiador, Eduardo De Decca. Assim, vamos!


Jos Antnio dos Santos

Mestre pela UFSJ

Contato: joseantonio281@hotmail.com



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Educação, no dia 13/04/2017


Comente esta Coluna